fbpx
17 de setembro de 2021

A Estranha Lua Iapetus de Saturno


O que aconteceu com a lua de Saturno Iapetus? Vastas seções desse estranho mundo são escuras como carvão, enquanto que outras são brilhantes como gelo. A composição do material escuro é desconhecida, embora análises do espectro infravermelho indicam que essas partes possuam possivelmente uma forma escura de carbono. Iapetus também tem uma cadeia equatorial pouco comum que faz com que ele tenha a aparência de uma noz. Para melhor entender o que passa com essa estranha lua, a NASA direcionou a sonda Cassini que orbita o sistema de Saturno, para Iapetus, onde ela passou a 2000 quilômetros de distância em 2007. A foto acima foi feita a uma distância de aproximadamente 75000 quilômetros, a trajetória descrita pela Cassini permitiu fazer imagens até então inéditas do hemisfério posterior de Iapetus. Uma imensa cratera de impacto vista na parte sul se espalha por espetaculares 450 quilômetros e aparece sobreposta numa cratera mais antiga de tamanho similar. O material escuro é visto nessa imagem cobrindo a parte mais a leste de Iapetus, apresentando crateras escurecidas e partes montanhosas. Uma observação mais detalhada indica que o material escuro cobre normalmente a face do equador da lua e tem menos de um metro de espessura. Uma hipótese é que o material escuro seja na sua maioria sujo resultado da sublimação de um gelo mais quente e mais sujo. Uma cobertura inicial do material escuro pode ter sido efetivamente espalhada pintando boa parte do satélite pela ação de detritos liberados por meteoros provenientes de outras luas do sistema. Essa e outras imagens obtidas durante o sobrevoo da Cassini por Iapetus estão sendo estudadas para que mais pistas e um melhor entendimento seja obtido. O vídeo abaixo foi feito a partir de imagens obtidas durante o sobrevoo da sonda Cassini em Iapetus.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap120113.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo