fbpx

Histórico – Richard Branson Voa Na Sua Nave VSS Unity E Chega na Fronteira do Espaço

O fundador da Virgin Galactic, Richard Branson e cinco outras pessoas voaram para a borda do espaço no veículo SpaceShipTwo VSS Unity no dia 11 de julho de 2021, concretizando um esforço que começou a aproximadamente 17 anos atrás.

O veículo SpaceShpTwo, chamado de VSS Unity, decolou do Spaceport America, no sul do deserto do Novo México, às 11:40, hora de Brasília, a bordo da nave mãe WhiteKnightTwo, ou VSS Eve. A decolagem foi atrasada por 90 minutos devido ao tempo ruim durante a noite, que atrasou os preparativos par ao lançamento. O veículo subiu a uma altitude de 13700 metros antes de liberar a Unity às 12:25, hora de Brasília.

A Unity então ligou seu motor híbrido, queimando por 60 segundos. A espaçonave suborbital atingiu uma altitude de 85.9 quilômetros, então planou de volta para a Terra, pousando na pista do Spaceport, às 12:38, hora de Brasília, completando assim a missão chamada de Unity 22 pela empresa.

O veículo foi pilotado por Dave Mackay e Mike Masucci, que já voado antes na SpaceShipTwo no seu segundo voo para o espaço em fevereiro de 2019. Mackay também pilotou a Unity, no voo prévio ocorrido em 22 de maio de 2021.

Pela primeira vez, a Virgin Galactic voou 4 pessoas na cabine do seu veículo além dos dois pilotos. Beth Moses, instrutora chefe de astronautas na empresa que voou com Mackay e Masucci em 2019, e serviu como diretora de teste para a atividade da cabine. Colin Bennett, engenheiro chefe de operações na Virgin Galactic, que avaliou os procedimentos e equipamentos de cabine. Sirisha Bandla, vice president de atividades com o governo e de operações de pesquisa, na Virgin Galactic, que avaliou a habilidade de pesquisa feita por humanos, no caso desse voo, um experimento com plantas da Universidade da Flórida num programa de Flight Operations da NASA.

Contudo, a pessoa que no voo que mais chamou a atenção foi o fundador da Virgin Galactic, Richard Branson, chamado de Astronaut 001, no material promocional da empresa. Os planos anteriores da Virgin Galactic eram de voar Branson no próximo voo da SpaceShip Two, contudo a empresa anunciou em 1 de julho de 2021que Branson faria parte dessa tripulação para avaliar a experiência de astronauta, que a companhia irá oferecer para seus clientes.

“Como parte de uma impressionante tripulação de especialistas de missão, eu estou muito honrado em ajudar a validar a jornada para os futuros astronautas e garantir que nós possamos entregar uma experiência única que os clientes esperam da Virgin”, disse Branson no anúncio do voo em 1 de julho de 2021.

“A expertise do Sir Richard e a sua longa história de criar uma fantástica experiência para o cliente irá ser valiosa para abrir as maravilhas da viagem espacial e criar jornadas inspiradoras para os nossos clientes no futuro”, disse Michael Colgazier, Chief Executive da Virgin Galactic, no mesmo anúncio.

Nesse anúncio, Branson contou um pouco da longa jornada de se chegar até esse voo. “Depois de mais de 16 anos de pesquisa, engenharia, teste, a Virgin Galactic está na vanguarda da nova indústria espacial comercial”, disse ele.

Branson anunciou os planos para a Virgin Galactic em setembro de 2004, concordando em licenciar a tecnologia de desenvolvimento pela Scaled Composites para o seu veículo suborbital SpaceShipOne, na época ele tinha ganho 10 milhões de dólares do Ansari X Prize, e a Virgin projetava começar os serviços comerciais em poucos anos.

Atrasos e mais atrasos no desenvolvimento do que se tornou conhecido como SpaceShipTwo repetidamente empurraram o início do serviço comercial, um processo pontuado por uma tragédia. Em 2007, três empregados da Scaled Composites foram mortos e três outros ficaram feridos durante um teste do sistema de propulsão híbrida que a empresa estava desenvolvendo para a SpaceShipTwo.

Em outubro de 2004, a primeira SpaceShipTwo, chamada de VSS Enterprise, se partiu no voo, quando o copiloto, Mike Alsbury de forma pré-matura destravou o mecanismo de feathering que levanta as laterais do veículo para a reentrada. Alsbury morreu e o piloto Peter Siebold ficou seriamente ferido.

A Virgin Galactic revelou o VSS Unity em fevereiro de 2016 e depois de uma série de testes planando e com o motor, finalmente atingiu a altitude considerada como espaço pela empresa, os 80 km, essa altura, as agências governamentais dos EUA já concedem as condecorações de astronautas para quem atinge. Isso aconteceu em dezembro de 2018 no voo que partiu do Deserto de Mojave na Califórnia. A empresa realizou um segundo voo além dos 80 km de altura em fevereiro de 2019 antes de fazer um trabalho adicional no veículo, incluindo atualizações no estabilizador horizonta que sofreu danos no voo de fevereiro de 2019.

A Virgin Galactic mudou suas operações do Mojave para o Spaceport America no início do ano 2020. Contudo, o primeiro voo para o espaço desde o Spaceport em dezembro de 2020, foi abortado no momento de ignição do motor devido a um problema no computador. Isso fez com que a empresa levasse alguns meses para completar as modificações na parte eletrônica do veículo, que foi então testado de forma completa e com sucesso no voo de 22 de maio de 2021.

A decisão de Branson voar no seu veículo nesse 11 de julho de 2021, aconteceu logo depois que o seu concorrente o bilionário fundador da Blue Origin, Jeff Bezos tinha anunciado que iria voar no seu foguete.

A Blue Origin anunciou em 5 de maio de 2021, que depois de 15 voos de teste não tripulado do seu veículo suborbital New Shepard, eles iriam voar o foguete com pessoas dentro em 20 de julho de 2021. A empresa não falou imediatamente quem iria ocupar os assentos do  seu foguete, só anunciou que seria uma ação com o Club for the Future, uma organização sem fins lucrativos afiliada com a blue Origin.

Então, no dia 7 de junho de 2021, Bezos anunciou que ele iria nesse primeiro voo junto com seu irmão Mark Bezos. No dia 1 de julho, horas antes da Virgin Galactic anunciar que Branson voaria na SpaceShipTwo, a Blue Origin disse que a terceira pessoa no New Shepard seria a Wally Funk, uma das mulheres do Mercury 13, que passaram por alguns testes para serem astronautas no início dos anos 1960 mas nunca foram ao espaço. A Blue Origin ainda não disse quem é a quarta pessoa que participou de um leilão e que arrematou o assento por 28 milhões de dólares.

A decisão de Branson voar nove dias antes de Bezos foi o último round na rivalidade entre os dois bilionários. Em 9 de julho a Blue Origin publicou um infográfico comparando os dois veículos das empresas. Veja aí na imagem abaixo.

Uma coisa que chama a atenção no infográfico é a diferença da altitude alcançada por cada veículo. Enquanto a SpaceShipTwo não voa acima dos 90 km, o New Shepard excede os 100 km no seus voos, indo acima da chamada Linha de Kármán que normalmente é usada para definir onde começa o espaço. A Blue Origin chama a Linha de Kármán de a fronteira do espaço reconhecida internacionalmente.

A decisão da Blue Origin de publicar esse infográfico dois dias antes do voo do Branson chamou a atenção de muita gente. O argumento não é novo, numa entrevista em 2009, Bezos disse que quem voasse na SpaceShipTwo não poderia ser considerado astronauta. “Nós sempre tomamos a decisão de voar acima da Linha de Kármán pois não queremos colocar um asterisco do lado do nome para dizer se a pessoa é ou não é astronauta”, disse ele comparando o New Shepard com a SpaceShipTwo. “E isso é algo que terão que lidar”.

Bezos e a Blue Origin foram mais amigáveis um dia antes do voo, nas redes sociais. “Desejo a você e a toda equipe um voo seguro e com sucesso amanhã”, disse Bezos. “A melhor sorte para todos”.

Fonte:

https://spacenews.com/branson-flies-to-edge-of-space-on-spaceshiptwo/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .