fbpx
29 de fevereiro de 2024

Google Moon: Uma Excelente Ferramenta Para Visualizar e Integrar Diferentes Dados da Lua


Existem muitas fontes de imagens e mapas da Lua, imagens amadoras, imagens de sondas que orbitam ou orbitaram a Lua, imagens da missão Apollo e muitas outras. A versão da Lua do aplicativo Google Earth fornece um número desses recursos da Lua em um formato fácil de usar. Para ilustrar isso, acima são apresentadas algumas imagens. A grande imagem central mostra dois tipos de dados. O lado direito da imagem central mostra parte do mosaico feito pela sonda Clementine, que, diga-se de passagem, é esse o mosaico que o Google Moon usa como base. O mapa verde amarelado sobreposto mostra os mapas topográficos gerados pelo USGS nos anos de 1960 e 1970. O pequeno círculo na parte superior direita mostra os mapas geológicos da sonda Survey feitos na mesma área. Na parte inferior direita está o mosaico global feito pelo Módulo Orbital Lunar da sonda Survey, que é terrível até que você consiga fazer uma boa aproximação para que o contraste entre as feições apareça. Porém, provavelmente será necessário processar essas imagens realçando o contraste para que algo seja visível além de um borrão cinza. Na parte superior esquerda as listras coloridas cruzando a Lua foram obtidas dos dados recentemente lançados sobre a topografia da Apollo Metric Camera, uma geração de dados muito antiga para que tivesse hoje algum significado científico. Finalmente na parte inferior esquerda, está o mapa altimétrico global feito pela sonda Kaguya. Exceto pelo fato da idade avançada de 40 anos para os mapas geológicos, esse conjunto de dados está com certeza ultrapassado, principalmente quando são comparados com os dados mais recentes obtidos pela Lunar Reconnaissance Orbiter. Mas mesmo assim essas imagens ainda são úteis, e de fato, elas são facilmente acessadas através do Google Moon. Logicamente é muito mais fácil e muito mais intuitivo ver esses dados com a interface do Google. E esse aplicativo é o único onde as imagens geológicas da sonda Survey aparecem formando um mosaico maravilhoso numa apresentação continua. Todos nós esperamos que com o tempo os novos dados das sondas LRO, da Clementine e da Kaguya, estejam disponíveis para serem usados na ferramenta do Google Moon. Mas os amadores também podem fazer um belo trabalho como é mostrado abaixo, integrando imagens diferentes em camadas e representando esse empilhamento de imagens no Google Moon. A ferramenta Google Moon é muito boa para a visualização dos dados, mas não tem ferramentas de análise quantitativa, outro projeto, chamado de Lunar Mapping and Modeling Project fornece essas ferramentas de análise quantitativa, mas é um produto mais complicado de ser usado (http://pub.lmmp.nasa.gov/LMMPUI/LMMP_CLIENT/LMMP.html).

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/November+27%2C+2011


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo