Galeria de Imagens – Conjunção Planetária Júpiter, Vênus e Lua

Ontem, dia 26 de Março de 2012, aconteceu nos céus do mundo inteiro um belo alinhamento cósmico. A Lua em sua fase crescente e bem jovem, juntamente com os planetas Júpiter e Vênus proporcionaram um espetáculo magnífico e que graças à tecnologia disponível atualmente foi registrado em larga escala em todo o planeta. Diferente dos eclipses da Lua que ocorrem numa parte do planeta que está na noite e pior ainda do eclipse do Sol que só privilegia poucas pessoas devido à estreita faixa de sombra que é projetada na Terra, as conjunções fazem com que boa parte do planeta Terra possa acompanhar esse fenômeno.

Lógico que em determinados lugares a aproximação é maior que em outros, mas só o fato de se poder olhar para um pequeno trecho do céu e ver ali dois planetas e o nosso satélite natural é algo que faz ou pelo menos devia fazer todos pararem o que estão fazendo e darem uma leve olhada para o céu. Desde o final do mês de Fevereiro e início do mês de Março Júpiter e Vênus veem bailando juntos no céu, chegaram a ficar bem próximos no dia 5 de Março e depois começaram a se afastar, mas logo receberam a visita da Lua, que bem jovem em sua fase crescente não atrapalhou em nada as observações e o registro dessa bela conjunção, muito pelo contrário só compôs de forma maravilhosa um quadro já quase perfeito.

Hoje vivendo na era das redes sociais em minutos somos inundados com fotos maravilhosas, curiosas, de todos os pontos do planeta e que mostram o mesmo fenômeno, variando logicamente o ponto de vista do observador. Nesse mar de informações e imagens fiz uma busca e selecionei no Facebook, Twitter e Flickr algumas das imagens que achei interessantes e que retratam muito bem esse fenômeno. Não teve como colocar a fonte de todas as pessoas que peguei as fotos, pois foram muitas, mas fica aqui o registro, se alguém se sentir ofendido retiro imediatamente a foto. Entre muitas delas têm fotos feitas pelo Gustavo Rojas e pela Kamilly no interior de São Paulo que tiveram a sorte de ter um céu esplendoroso para a observação. Eu também registrei o fenômeno com a câmera do meu celular e observando a conjunção da esquina entre a Av. Paulista e a Rua Bela Cintra aqui em São Paulo onde moro, ou seja, nem o ambiente e nem a tecnologia apropriada, mas mesmo nessas condições o registro foi interessante.

Vocês poderão notar algumas diferenças entre as fotos, as principais são, as fotos feitas no hemisfério sul apresentam a Lua, logo abaixo Vênus e bem abaixo Júpiter, se mudarmos somente a latitude, ou seja, se caminharmos para o norte, Vênus começa a ficar do lado da Lua e depois passa a ficar sobre a Lua. Se mudarmos a longitude, caminhando para leste ou oeste, o planeta se aproxima ou se afasta da Lua também.

Dentre as centenas de fotos que observei nesses dois dias, uma chamou a atenção especial, não só de mim, mas também do site LPOD. É a foto mostrada acima, onde é possível quatro luas na imagem. Três das chamadas luas Jovianas de Júpiter, Io, Ganimede e Calisto e o nosso próprio satélite natural. Europa não pode ser visto diretamente, pois nesse momento se encontrava exatamente sobre o disco de Júpiter gerando uma sombra no planeta gigante. O interessante nessa imagem acima é que Io, por exemplo, tem quase o mesmo tamanho da nossa Lua, mas está 2200 vezes mais distante por isso só aparece como um pequeno ponto de luz. Aproveitem a galeria montada com as fotos da conjunção planetária de Vênus, Júpiter e a Lua.

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.