fbpx

Galactic Energy Tem Foguetes Com Nome de Asteroides e Realizou o Seu Primeiro Lançamento Com Sucesso

Um novo foguete de 4 estágios operado pela empresa chinesa Galactic Energy, realizou com sucesso o seu voo inaugural, no último sábado, dia 7 de novembro de 2020, entregando um microssatélite para relay de dados numa órbita de 500km acima da Terra.

O foguete Ceres 1 foi lançado desde a base de lançamento de Jiuquan no Deserto de Gobi na parte noroeste da China, às 04:12, do sábado, dia 7 de novembro de 2020, hora de Brasília.

O foguete desenhado para uso comercial, colocou com sucesso um único satélite na órbita. As forças armadas norte-americanas rastrearam os dados do foguete indicando e da sua carga indicando que o satélite foi colocado na órbita de 500 km acima da Terra, e com uma inclinação de 97.4 graus.

O veículo lançador levou o pequeno satélite denominado Tianqi 11 desenhado para coletar e transmitir dados em uma frota de estações de relay usadas para a famosa internet das coisas. A constelação de satélites Tianqi é de propriedade da empresa chinesa Guodian Gaoke.

A Galactic Energy é uma empresa chinesa com sede em Beijing, e é uma das startups chinesas que estão entrando de cara no negócio espacial.

O foguete Ceres 1 tem 19 metros de comprimento e 1.4 metro de diâmetro. Seus três estágios inferiores são movidos a combustível sólido derivado de estágios de mísseis desenvolvidos para os militares chineses, e o estágio superior de inserção orbital possui um sistema propulsão movido a hidrazina.

A Galactic Energy disse que o foguete Ceres 1 pode levar mais de 350 kg para a órbita baixa da Terra. O veículo lançador de 4 estágios foi desenvolvido de forma independente pela Galactic Energy, e tem como objetivo fornecer serviços de lançamento de satélites de alta qualidade, baratos para satélites para a órbita baixa da Terra, de acordo com a empresa.

O foguete Ceres 1 é um precursor de um veículo lançador maior chamado de Pallas 1, que será movido a motores de querosene, terá um booster reutilizável e realizará pousos na vertical.

O foguete Pallas 1, está programado para ser lançado em 2022, e usará sete motores Welkin, cada um deles gerando 60 toneladas métricas de empuxo, o motor terá um empuxo variável para permitir pousos do Pallas 1.

A empresa Galactic Energy fala que o seu motor Welkin é uma versão chinesa do motor Merlin que é usado pelo Falcon 9 da SpaceX.

A Galactic Energy anunciou em 3 de novembro terá um investimento de 30 milhões de dólares de uma empresa chinesa. Com esse capital a empresa irá fazer a produção em massa do Ceres 1 começando em 2021, e irá com isso conseguir realizar o primeiro voo do Pallas 1 em 2021.

A Galacti Energy é a segunda empresa chinesa independente a lançar um foguete na órbita baixa da Terra, a primeira que fez isso foi a iSpace em julho de 2019, quando lançou com sucesso o seu foguete, Hyperbola 1.

Fonte:

[https://spaceflightnow.com/2020/11/08/new-chinese-rocket-successful-in-debut-launch/]

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .