fbpx
23 de fevereiro de 2024

Cygnus X: O Funcionamento Interno de Uma Fábrica de Estrelas Próxima


Como as estrelas se formam? Para ajudar a estudar essa questão complexa, os astrônomos fizeram uma imagem em infravermelho profunda da Cygnus X, a maior região de formação de estrelas conhecida em toda a Via Láctea. A imagem acima recentemente divulgada foi feita em 2009 pelo Telescópio Espacial Spitzer e digitalmente traduzida em cores que os olhos humanos possam ver, com as regiões mais quente coloridas em azul. Pode-se ver com clareza nessa imagem grandes bolhas de gás quente infladas pelo vento soprado pelas estrelas massivas pouco depois de terem nascido. Os modelos atuais postulam que essas bolhas em expansão varrem o gás e até mesmo colidem algumas vezes, frequentemente criando regiões densas o suficiente para que o colapso gravitacional comece a formar mais estrelas. A fábrica de estrelas Cygnus X se espalha por mais de 600 anos-luz, contém mais de um milhão de vezes a massa do Sol e brilha de forma destacada em panoramas infravermelhos de grande angular do céu noturno. A Cygnus X localiza-se a 4500 anos-luz de distância na direção da constelação de Cygnus, o Cisne. Em alguns milhões de anos, a calma dessa região será substituída restando grandes aglomerados abertos de estrelas que se dispersarão no decorrer dos próximos 100 milhões de anos.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap120118.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo