Estudantes Ganham Competição da NASA Criando Sistema De Efeito Estufa Para Marte Onde É Possível Cultivar Espinafre


observatory_150105Estudantes gregos deram um passo a frente na tentativa de fazer o planeta Marte mais hospitaleiro: Eles criaram  uma estufa auto-sustentável que faz crescer espinafre e a apelidaram brilhantemente de Popeye.

No mês de Maio de 2013, os estudantes ganharam uma competição da NASA chamada de International Space Apps Challenge, que durou 48 horas e percorreu várias cidades do mundo. O objetivo era produzir uma solução open-source para endereçar várias necessidades para a vida na Terra e no espaço.

Nos desenhos, a estufa é composta de um sistema de energia solar protegido por um domo. Essa estufa faria crescer espinafre no período de 45 dias que serviria então de alimento para os potenciais astronautas no Planeta Vermelho.

De acordo com a Reuters, o ar de jardim da da estufa está equipado com um “conjunto de sensores de energia solar e sistemas elétricos” que nutrem e monitoraram o espinafre, fornecendo bastante água e dióxido de carbono.

O planeta vermelho não é exatamente conhecido por sua natureza acolhedora. Seu ambiente hostil dificulta proteger a vegetação, e suas condições são radicalmente diferentes daquelas encontradas na Terra, com temperaturas geralmente oscilando em torno de menos 80 graus centígrados, e uma atmosfera cerca de 100 vezes menos densa que a da Terra.

Como pode ser visto no vídeo acima, a cúpula de proteção do efeito estufa visa combater essa atmosfera desafiadora. Ela permite que a luz solar entre, oferecendo isolamento do clima mais duro do planeta. O sistema fechado também “reproduz as condições necessárias para a fotossíntese” enquanto é operado de maneira autônoma.

Embora a realidade da agricultura em Marte possa estar a décadas de distância, inovações como Popeye ajudam a nos conduzir na direção certa.

Fonte:

http://mashable.com/2013/08/16/nasa-contest-mars-greenhouse/


alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo