Estrela Vega Uma Das Mais Brilhantes Do Céu Pode Abrigar Um Planeta do Tamanho de Júpiter

Astrônomos descobriram novas pistas sobre a existência de um gigante planeta extremamente quente orbitando Vega, uma das estrelas mais brilhantes do céu noturno.

A pesquisa focou na estrela icônica e relativamente nova, Vega, que faz parte da constelação de Lyra e tem uma massa equivalente ao dobro da massa do Sol. Esse corpo celeste está localizado a cerca de 25 anos-luz de distância da Terra, o que é algo bem próximo quando se fala de escala astronômica.

A estrela Vega é tão brilhante que ela pode ser observada até mesmo quando ainda está no crepúsculo, enquanto as outras estrelas não podem ser vistas, isso fez dessa estrela um belo candidato para se procurar um exoplaneta.

Apesar de toda a sua fama, os pesquisadores não tinham até agora encontrado nenhum planeta orbitando a estrela Vega. Mas isso pode ter mudado agora. Com base em décadas de observação da estrela os pesquisadores encontraram um sinal curioso que poderia estar relacionado com o primeiro planeta conhecido ao redor da estrela.

Se a descoberta do sinal se confirmar como sendo sim um planeta, esse planeta orbita a estrela a uma distância bem pequena, fazendo com que seu ano dure menos de 2 dias e meio. Além disso esse planeta seria classificado como sendo o segundo planeta mais quente já descoberto pela ciência, a sua temperatura superficial poderia atingir a casa dos 5390 graus Fahrenheit.

Os pesquisadores ainda acreditam que na órbita de Vega existam outros planetas, que tenhamos ali um sistema planetário talvez até com mais planetas que o nosso próprio Sistema Solar.

Os cientistas até o momento já descobriram mais de 4000 exoplanetas, porém, poucos deles orbitam estrelas tão brilhantes, como Vega, isso quer dizer que se existirem mesmo planetas na órbita da estrela, os cientistas poderiam ter uma visão muito detalhada deles.

É muito animador pensar na possibilidade de se encontrar um planeta orbitando a estrela Vega, pois isso ofereceria uma grande oportunidade de se estudar a fundo e caracterizar bem esses planetas, algo que não é possível quando se descobre planetas ao redor de estrelas mais apagadas.

Vega é uma estrela classificada como sendo do Tipo-A, são estrelas que são maiores, mais jovens e giram muito mais rapidamente do que o nosso Sol. Vega, por exemplo, tem um período de rotação de 16 horas, enquanto que o Sol, tem um período de rotação de cerca de 27 dias terrestres. Com essa velocidade de rotação da estrela Vega é muito difícil para os cientistas coletarem dados precisos sobre o movimento da estrela, e, por extensão sobre qualquer planeta na sua órbita.

Os cientistas foram atrás então de cerca de 10 anos de dados coletados da estrela Vega, pelo Observatório Fred Lawrence no Arizona. Em particular, os cientistas estavam procurando por algum sinal de um exoplaneta, algo que pudesse alterar mesmo que minimamente a velocidade da estrela.

Se existir um planeta ao redor da estrela, ele exerce uma força sobre ela, e isso faz com que ela comece a bambolear.

E a pesquisa deu resultado, a equipe de astrônomos descobriu um sinal que indica que Vega pode abrigar um exoplaneta do tipo Netuno Quente, ou talvez um Júpiter Quente.

O planeta teria no mínimo o tamanho de Netuno, potencialmente tão grande quanto Júpiter e estaria mais perto de Vega, do que Mercúrio está do Sol.

A essa pequena distância da estrela, o planeta seria inflado como um balão, e mesmo o ferro seria derretido e convertido em gás na sua atmosfera.

Os pesquisadores ainda têm muito trabalho para fazer antes de bater o martelo e confirmar de forma definitiva que descobriram um planeta na órbita da estrela Vega. Talvez, a maneira mais fácil de fazer essa confirmação seja vasculhar o sistema diretamente procurando por algum tipo de luz que possa ser emitida pelo planeta quente e brilhante.

Vamos aguardar e se ocorrer a confirmação de que Vega tem um planeta na sua órbita eu volto aqui para contar para vocês.

Fonte:

https://www.cfa.harvard.edu/news/2021-05

https://arxiv.org/pdf/2101.08801.pdf

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.