ESTRELA É EJETADA A ALTA VELOCIDADE PELO BURACO NEGRO DA VIA LÁCTEA | SPACE TODAY TV EP2017

COMPRE O BONÉ TRUCKER NA SPACE TODAY STORE E GANHE UMA CANECA DE PRESENTE:

https://www.spacetodaystore.com/bones/bone-trucker-space-today/

————————————————————————————————————

CONFIRA O CURSO DE ASTRONOMIA DO SPACE TODAY, MAIS DE 60 HORAS DE CONTEÚDO FALANDO SOBRE TUDO DA ASTRONOMIA, MATRICULE-SE JÁ:

https://academyspace.com.br/big-bang/

————————————————————————————————————

SEJA MEMBRO DO SPACE TODAY E AJUDE COM A CRIAÇÃO DE CONTEÚDO SÉRIA NA ÁREA DE ASTRONOMIA:

https://www.patreon.com/spacetoday

https://apoia.se/spacetoday

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

————————————————————————————————————

Há 30 anos, um astrônomo conhecido como Jack Hills propôs uma ideia que ficou conhecida como Mecanismo de Hills.

Esse mecanismo surgiu para explicar as chamadas estrelas super rápidas da galáxia.

Essas estrelas existiam pois seriam aceleradas a altas velocidades quando passassem perto do buraco negro supermassivo da galáxia.

Mas você sabe o que são estrelas super rápidas?

Todas as estrelas da galáxia orbitam o centro com uma determinada velocidade.

A velocidade do Sol é na casa dos 230 km/s.

Porém existem estrelas que viajam com velocidade acima dos 500 km/s e essas são conhecidas como estrelas super rápidas.

Para descobrir essas estrelas que viajam de maneira bem rápida pela galáxia, existe um projeto.

Esse projeto se chama Southern Stellar Stream Spectroscopic Survey ou S5.

A primeira estrela super rápida foi descoberta pelos astrônomos em 2005, e de lá pra cá 30 dessas estrelas foram descobertas.

Ele usa o Telescópio anglo-Australiano de 3.9 metros e usa também a missão GAIA da ESA.

Usando esses instrumentos os astrônomos conseguiram então identificar uma estrela especial.

Seu nome S5-HVS1.

Essa estrela de acordo com a pesquisa está viajando pela galáxia a uma velocidade radial heliocêntrica de 1017 km/s, que equivale a uma velocidade 3D no referencial da galáxia a 1755 km/s.

A estrela está localizada a 29 mil anos-luz de distância da Terra.

Com a velocidade e com a trajetória da estrela, os astrônomos puderam rebobinar a fita, e descobrir o que aconteceu com ela.

A explicação é que a estrela pertencia a um sistema binário de estrelas, e esse sistema passou perto do buraco negro supermassivo da Via Láctea, nesse momento, a companheira da S5-HVS1 foi engolida pelo Sagittarius A*, e a estrela tomou uma estilingada do monstro da nossa galáxia.

Esse é o Mecanismo de Hills, em funcionamento, na verdade a primeira vez que se comprova com observações e medida que o mecanismo de Hills funciona mesmo.

Com essa velocidade, em alguma momento a estrela irá deixar a Via Láctea, vai conseguir escapar da nossa galáxia.

Os astrônomos comemoraram a descoberta, pois ela pode nos dizer muito sobre o centro tumultuado da galáxia, além de ajudar a pesquisar o fluxo de estrelas na galáxia.

O universo cada dia nos surpreende um pouco mais.

Fontes:

http://www.sci-news.com/astronomy/s5-hvs1-hypervelocity-star-07799.html

https://arxiv.org/pdf/1907.11725.pdf

#BlackHole #SuperFastStar #SpaceToday

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.