Escorregamentos Observados no Anel da Cratera Darwin C na Lua

A cratera Darwin C nas coordenadas lunares 20.5?S e 288.9?E, é uma das crateras satélites associadas com a Cratera Darwin na Lua. Comparada com suas crateras irmãs, essa é menos degradada. Contudo, o anel da cratera Darwin C fornece um excelente exemplo de modificações de anéis de crateras pós-impacto. Anteriormente, uma imagem destacando a cratera Klute W foi mostrada com o objetivo de apresentar a sua degradação, especialmente focando no fraturamento e nos deslizamentos do anel da cratera. Similar à cratera Klute W, o anel da Darwin C experimentou retrações de talude e escorregamentos de terra como pode ser observado na imagem abaixo. Contudo, com base na imagem de contexto da sonda LROC através da sua câmera WAC, a Darwin C não experimentou muito escorregamento de terra como a Klute W.

Os escorregamentos e movimentos talude abaixo do material desde o anel da cratera aumenta o tamanho da cratera. Esse tipo de modificação posterior ao impacto é importante de se observar pois os cientistas usam a contagem de crateras para determinar as idades relativas de diferentes unidades na Lua, desde que superfícies mais velhas terão mais crateras do que superfícies mais jovens, além disso é possível determinar onde na escala de tempo lunar a cratera se localiza. Na contagem de crateras, o diâmetro específico das crateras é muito importante pois complexas equações matemáticas determinam o tamanho e a densidade de crateras (ou seja, quantas crateras de determinado tamanho existem em uma dada área.), para assim, derivar um modelo de idade absoluta. Em adição ao fato de ter mais crateras, as superfícies mais antigas possuem crateras maiores do que as observadas nas superfícies mais jovens. Assim, se os diâmetros das crateras aumenta de forma substancial devido a modificação posterior ao impacto, o modelo de idade derivado da contagem da cratera pode ser anomalamente mais velho.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/index.php?/archives/377-Slumping-rim-of-Darwin-C.html

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo