Era Um a Noite Escura e Com Tempestades

Hurley_LEngle

observatory_150105Imagens repetidas, feitas do polo sul de Mercúrio têm revelado que um grande número de crateras no sul contém regiões permanentemente localizadas na sombra. Pelo fato do planeta Mercúrio ter uma inclinação axial bem pequena, a topografia dos anéis da cratera, como acentuado na imagem em destaque (mostrado com um exagero vertical de cinco vezes da topografia verdadeira), bloqueia a luz do Sol de porções do assoalho de algumas dessas crateras polares.

Essa imagem mostra duas crateras que ficam permanentemente nas sombras e que foram recentemente nomeadas em Mercúrio. A Cratera Hurley, nomeada assim, em homenagem ao australiano James Francis Hurley (1885 – 1962), fotógrafo da famosa Expedição de Shackleton à Antártica, tem 67 km de largura e está localizada a 3 graus do polo sul de Mercúrio. A cratera um pouco menor, L’Engle com 62 km de largura está localizada a leste da Hurley. Pode-se notar que na perspectiva em destaque a visão está apontada para o sul. A cratera L’Engle foi nomeada assim em homenagem a autora americana Madeleine L’Engle (1918-2007), mais conhecido pelas suas novelas incluindo A Wrinkle in Time. A Wrinkle in Time mistura aventura com física quântica já que segue a saga da jovem heroína Meg em sua jornada através do espaço para resgatar seu pai cientista.

Essa imagem primária foi adquirida como parte da campanha do instrumento MDIS de monitorar a região polar sul de Mercúrio. Imageando a região polar aproximadamente a cada quatro órbitas da sonda MESSENGER, como a iluminação muda, feições que estavam na sombra em órbitas anteriores podem ser discernidas e qualquer área que fica permanentemente na sombra pode ser identificada depois de repetidas imagens obtidas no decorrer de um dia solar. Durante a missão primária de um ano da sonda MESSENGER, o instrumento MDIS e a câmera WAC foram usados para monitorar a região polar sul para o primeiro dia solar de Mercúrio, ou seja, 176 dias terrestres, e o instrumento MDIS e a câmera NAC fizeram repetidas imagens da região polar sul durante o segundo dia solar em Mercúrio. A imagem em destaque é uma porção do mapa monocromático do instrumento MDIS sobreposto ao modelo digital de elevação Gaskell, com um exagero vertical de 5 vezes.

Fonte:

http://messenger.jhuapl.edu/gallery/sciencePhotos/image.php?page=1&gallery_id=2&image_id=1148

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo