Deslizamentos de Terra Recentes Registrados em Marte

Graças a sonda Mars Reconnaisance Orbiter e a sua câmera a bordo conhecida como HiRISE, os cientistas estão sendo capazes de monitorar as mudanças que ocorrem na paisagem do planeta Marte. Eles fazem isso comparando imagens antigas com as novas e também observando feições “frescas” – como a figura acima que mostra um recente escorregamento de terra na Cratera Zunil. “Os padrões de cor e albedo indicam que o desmoronamento ocorreu muito recentemente, tão recente que ainda não foi coberto por poeira”, escreve Alfred McEwen, principal pesquisador do HiRISE. “Observando as mudanças pode nos ajudar a entender melhor os processos ativos”. McEwen diz que o deslizamento de terra pode ter sido disparado por um terremoto marciano ou por um pequeno evento de impacto”.

A figura acima foi selecionada pelo cuidadoso pesquisador Stuart Atkinson que encontrou esse deslizamento em uma escarpa íngreme da região polar norte do planeta. Aparentemente nessa região muitas rochas caíram do abismo e comparações com outras imagens indicam que as áreas em azul poderiam ser facilmente pedaços de gelo depositados.

Essa outra imagem impressionante, foi feita desde a órbita de Marte, estamos olhando para baixo na parede da cratera, onde os canais se formaram. Existem dois pensamentos vigentes hoje sobre esses tipos de canais: em um deles muitos cientistas acreditam que esses canais foram cavados ali pela água líquida, e isso aconteceu recentemente, então essa atividade recente tem um imenso interesse.

Uma segunda opinião diz que acumulações de gelo nos canais começaram uma avalanche que fez perder material e em nenhum momento água líquida esteve envolvida. Os cientistas da MRO continuarão a analisar muitas imagens como essa com o objetivo de tentar achar uma resposta para a grande questão se a água em estado líquido foi ou não responsável pelos canais.

Essa última imagem mostra a região conhecida como Bahram Vallis e possui grandes montes de material na base do vale. Esses depósitos de material têm a forma característica de deslizamentos de terras ou quedas em rotação que acontecem na Terra onde o material desliza por toda a parede de uma encosta e se acumula na base dela,  “é um fenômeno parecido com o que acontece com uma pessoa que está sentada e aos poucos vai se afundando para baixo na cadeira”, escreve Frank Chuang da equipe do HiRISE. “Perto da borda do penhasco no topo da encosta, a forma da área onde a parede do vale deu lugar para o deslizamento de terra, não é reta, mas sim curva ou semi-circular. Essa forma é típica de grandes deslizamentos de terra onde a área tem uma falha arqueada em forma de coroa. O fato dos deslizamentos terem ocorrido indica que as paredes do vale não são estáveis e que o material responde à gravidade marciana e aos movimentos de massa do planeta”.

Fonte:

http://www.universetoday.com/75786/more-recent-landslides-spotted-on-mars/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo