Cristais Nunca Antes Vistos na Terra Podem Formar Anéis Ao Redor dos Lagos de Titã

Os lagos frígidos do satélite de Saturno, Titã, podem ser incrustrados com minerais estranhos e que não existem na Terra, de acordo com uma pesquisa apresentada no simpósio de astrobiologia. Os cientistas recriaram em laboratório as condições de Titã e descobriram novos compostos e minerais que não são encontrados na Terra, incluindo um co-cristal feito de acetileno e butano sólidos.

Acetileno e butano existem na Terra como gases e são normalmente usados em máquinas de solda e como combustível. Em Titã, com as temperaturas extremamente frias, o acetileno e o butano são sólidos e se combinam para formar cristais.

O novo mineral pode ser responsável pelos anéis que se formam ao redor dos lagos de Titã, de acordo com Morgan Cable do Jet Propulsion Laboaratory da NASA, que apresentou a nova pesquisa no 2019 Astrobiology Science Conference.

Os lagos de Titã são preenchidos com hidrocarbonetos líquidos. Pesquisas anteriores usando imagens e dados obtidos pela missão Cassini tinham mostrado que os lagos nas regiões secas do satélite perto do equador continham sinais de material evaporado que havia sido deixado para trás.

Para criar as condições parecidas com Titã em laboratório, os pesquisadores começaram com um criostato personalizado, um equipamento feito para manter as coisas frias. Eles preencheram o criostato com nitrogênio líquido para manter a temperatura bem baixa. Eles então aqueceram a câmara, então o nitrog”6enio foi transformado em gás, que é o principal gás contido na atmosfera de Titã. Depois eles preencheram com metano e etano, bem com outras moléculas contendo carbono, e olharam para ver o que se formava.

As primeiras coisas a abandonarem a sopa de hidrocarboneto em Titã foram os cristais de benzeno. O benzeno é talvez melhor conhecido como um dos componentes da gasolina e é uma molécula em forma de floco de neve feita de um anel hexagonal de átomos de carbono. Mas o benzeno de Titã tinha uma surpresa guardada, as moléculas se rearranjaram e permitiram que as moléculas de etano no seu interior, criassem um co-cristal.

Os pesquisadores então descobriram o co-cristal de acetileno e butano, que é provavelmente muito mais comum em Titã do que os cristais de benzeno, com base no que eles sabem sobre a composição do satélite, disse Cable.

No clima frio do satélite, os co-cristais acetileno-butano podem formar anéis ao redor dos lagos à medida que os hidrocarbonetos evaporam e os minerais caem, do mesmo modo que aqui na Terra os sais podem formar crostas nas praias de lagos e mares.

Para confirmar se Titã tem mesmo esses anéis de co-cristais e outros ainda não descobertos, os cientistas terão que esperar até uma próxima sonda visitar o satélite de Saturno.

“Nós não sabemos se esses anéis realmente existem, pois é muito complicado observar através da espessa atmosfera de Titã”, finalizou o cientista.

Fonte:

https://news.agu.org/press-release/bathtub-rings-around-titans-lakes-might-be-made-of-alien-crystals/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.