Crateras Com Interior Fraturado na Lua – Por Que Estão Onde Estão?

Crateras com interior fraturado (FFC), na Lua ocorrem de forma simples ou em duplas ao redor das bordas da maioria dos mares lunares – Posidonius, Sabine/Ritter, Taruntius, Gassendi, Pitatus, etc. Mas em alguns lugares elas se apresentam em grupos maiores. Na excelente imagem mostrada acima, nós podemos observar todo o caminho através do mar onde aparecem entre 6 e 8 crateras com interior fraturado. Somente a Haldene e a Kiess estão anotadas, mas a mioria das outras feições possuem fraturas concêntricas em seus interiores e muitas delas ainda mostram poeiras piroclásticas resultantes de erupções. Outro lugar com concentração de FFCs é o limbo oposto da Lua na região de Lavoisier-Gerard. O que essas duas áreas têm em comum é a espessura rasa das lavas de mares, mas é necessário muito mais do que isso para a formação de fraturas concêntricas e de cinzas, condições essas que não ocorrem na maioria das crateras ao redor das bordas de mares. Nós possuímos modelos razoáveis para explicar como as FFCs são formadas, mas o que nós não sabemos é por que elas se formam onde estão.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/April+20%2C+2011

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo