fbpx
23 de fevereiro de 2024

Cometa Lovejoy É Registrado de Forma Fantástica no Observatório do Paranal do ESO


O cometa Lovejoy, recentemente descoberto foi capturado em fotos espetaculares e num vídeo feito desde o Observatório do Paranal no Chile. O cometa tem aparecido de forma sensacional nos  céus do hemisfério sul da Terra, depois de ter sobrevivido de forma inesperada ao encontro que teve com o Sol. 

A sequência de imagens utilizadas para gerar o vídeo foi feita por Gabriel Brammer do ESO no dia 22 de Dezembro de 2011. Gabriel terminou seu turno como astrônomo de apoio no Observatório do Paranal quando o cometa Lovejoy nasceu no horizonte um pouco antes do amanhecer.

Nas palavras do próprio Gabriel Brammer: “Na última manhã do meu turno eu tentei registrá-lo antes do nascer do Sol. A cauda do cometa estava visível a olho nu, e a combinação da Lua Crescente, o cometa, a Via Láctea e a estrela guia de laser foi algo impressionante de ver a olho nu como pode ser apreciado nas fotos de longa exposição”.

A sequência de imagens também mostra o feixe de laser fino como um lápis gerado pelo Laser Guide Star do VLT que é pode ser visto sendo disparado contra o belo fundo da Via Láctea, enquanto os astrônomos conduziam suas últimas observações da noite.

O especialista em óptica do ESO Guillaume Blanchard fez uma linda foto de grande angular do Cometa Lovejoy e o embaixador fotográfico do ESO Yuri Beletsky, registrou o espetáculo desde Santiago no Chile. Blanchard disse: “Para mim esse cometa pode ser considerado um belo presente de natal, principalmente para aqueles que estão no Paranal”. Esse brilhante cometa também foi visto desde a Estação Espacial Internacional (ISS) nas sequências já mostradas nesse blog no dia 21 de Dezembro de 2011.

Como temos visto aqui, o cometa Lovejoy vem sendo manchete na comunidade astronômica nas últimas semanas. Ele foi descoberto em 27 de Novembro de 2011 por um astrônomo amador australiano Terry Lovejoy e foi classificado como sendo um cometa do grupo dos Kreutz, com uma órbita muito próxima ao Sol. Na última semana, o Lovejoy entrou na coroa do Sol, passando a meros 140000 quilômetros de distância da superfície do Sol.

Todos esperavam que o cometa se partisse e vaporizasse, mas ao invés disso ele sobreviveu a esse encontro imediato com o Sol, emergiu do lado oposto do astro Rei para a surpresa de todos. Ele agora está sendo visível nos céus do hemisfério sul durante o amanhecer e apresenta uma brilhante cauda com milhões de quilômetros de comprimento, composta de partículas de poeira que estão sendo sopradas para longe do cometa pelo vento solar.

O Lovejoy continuará em sua órbita altamente excêntrica ao redor do Sol e mais uma desaparecerá nos confins do Sistema Solar. Seria interessante saber se ele irá sobreviver e reaparecerá nos céus da Terra em 314 anos como previsto.

Comet Lovejoy from the VLT, Chile from g br on Vimeo.

Fonte:

http://www.eso.org/public/news/eso1153/


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo