Colisão na Antártica Gera Iceberg Gigante

Com 94Km por 39Km de tamanho, o iceberg B-09B é comparável ao estado de Rhode Island, que é mais largo, mas não tão comprido. Após se estabelecer próximo à Geleira Mertz no leste da Antártica por alguns anos, o massivo iceberg colidiu com a “língua” da geleira entre 12 e 13 de Fevereiro de 2010, separando-a do resto da geleira. Essa parte da geleira formou então um novo iceberg tão grande quanto o B-09B. As imagens aqui apresentadas foram coletadas no site Earth Observatory da NASA e são resultados do sistema de Espectroradiômetro de Imagem de Moderada Resolução ou MODIS, sensor esse que está a bordo do satélite Aqua da NASA, e mostram o iceberg e a “língua” da geleira momentos antes e após a colisão.

A primeira imagem foi feita em 7 de Fevereiro de 2010, quando o B-09B estava se aproximando da “língua” da geleira Mertz. Pedaços congelados de oceano flutuam na água entre o iceberg e a costa. Fica claro que o iceberg e a geleira estão formando uma armadilha para o gelo nesse local. A água além da geleira e do iceberg é negra na imagem, e possui muito menos gelo. Essa “língua” de gelo é na verdade uma extensão da geleira Mertz, criada a partir do gelo que fluía das montanhas em direção a água. Estruturas semelhantes a essa crescem ano a ano até que eventualmente quebram se tornando um novo iceberg. Essa estrutura da Geleira Mertz começou a se romper antes que o B-09B colidisse com ela. Fraturas horizontais e negras podem ser observadas no gelo da “língua” em 7 de Fevereiro de 2010.

Em algum momento entre 12 ou 13 de Fevereiro, o B-09B colidiu com a “língua” de gelo. No exato momento nuvens cobriam a visão do MODIS, mas na tarde de 13 de Fevereiro, as nuvens se dispersaram um pouco, o suficiente para mostrar que a “língua” tinha se rompido após a colisão. A imagem seguinte, livre de nuvens em 20 de Fevereiro de 2010, imagem central, mostra os dois icebergs. A “língua” da geleira claramente se quebrou ao longo das fraturas que eram visíveis nas imagens do início do mês. No decorrer de uma semana, a “língua” da Geleira Mertz se movimentou para longe da geleira num movimento que tem como pivô o local onde o B-09B colidiu última figura.

O iceberg formado a partir dessa colisão tem 78 km de comprimento por 39 Km de largura e tem uma massa estimada entre 700 e 800 bilhões de toneladas. A “língua” da geleira vinha contribuindo para manter uma seção do oceano livre do gelo, uma condição conhecida como “polynya”. Essa condição fornece um local significante com alimentação para a vida selvagem como pingüins. Uma estrutura menor pode não proteger a área do gelo, reduzindo ou eliminando a condição de “polynya”, e o acesso a comida.

O iceberg B9 se rompeu da calota de gelo Ross no oeste da antártica em algum momento em 1987. Ele gastou mais de duas décadas se movendo vagarosamente no Mar de Ross e ao longo da costa da Geleira Mertz na parte leste da Antártica. Nesse caminho, ele se quebrou, um segmento se tornou o então conhecido iceberg B-09B que finalmente encerrou sua viagem colidindo com a “língua” da Geleira Mertz.

Imagem de 7 de Fevereiro de 2010
Imagem de 20 de fevereiro de 2010.
Imagem de 26 de Fevereiro de 2010

Fonte:

http://earthobservatory.nasa.gov/IOTD/view.php?id=42819&src=twitter-iotd

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo