China Coloca Uma Vela Solar na Órbita da Terra

O Shenyang Institute of Automation, ou SIA, anunciou que a primeira vela solar chinesa, a SIASAIL-I, conseguiu testar várias tecnologias em órbita, um grande marco para o desenvolvimento da do programa intensivo de vela solar da China.

A vela solar foi desenvolvida pelo instituo da Academia Chinesa de Ciências, que fica baseado na província de Liaoning, no nordeste da China, e é uma nave que é movida pela pressão da reflexão da luz solar na membrana da espaçonave. Por não consumir combustível químico adicional, a vela solar é considerada como o único tipo de espaçonave capaz de deixar o sistema solar. As aplicações da vela solar são inúmeras, incluindo a exploração de asteroides, o monitoramento de tempestades geomagnéticas, a exploração polar do Sol, e a remoção de lixo espacial.

Em 20 de Julho de 2001, a Cosmos-1, se tornou a primeira vela solar, foi lançada de um submarino nuclear russo. Outros países como o Japão, EUA e Reino Unido, têm desenvolvido pesquisas para a aplicação da velo solar em órbita.

Fundada em 1958, a SIA tem um um foco voltado para a robótica, a automação industrial e a tecnologia de processamento de informação. O instituto lidera todo o desenvolvimento de tecnologia robótica da China.

On July 20, 2001, Cosmos-1, the world’s first solar sail spacecraft, was launched from a Russian nuclear submarine. Other countries, like Japan, the United States and the United Kingdom, have since carried out research on the technology and application of solar sails in orbit.

Founded in 1958, SIA focuses on robotics, industrial automation and optoelectronic information processing technology. As the cradle of China’s robot industry, the institute leads the research and development of Chinese robot technology.

A SIA começou a pesquisa científica e o design de um mecanismo flexível de abertura da vela em 2011. A SIASAIL-I é o primeiro produto deles.

A SIA desenvolveu um mecanismo capaz de dobrar a vela e colocá-la dentro de uma máquina que é menor que uma bola de bilhar.

Depois que a plataforma do satélite é colocada em órbita, os cientistas realizam uma verificação em dois estágios para deflagrar a vela. No primeiro estágio, o corpo da vela solar é empurrado para a plataforma do satélite e vira 90 graus. O segundo estágio é o momento de esticar os mastros e de forma gradativa ir deflagrando a vela. A vela solar totalmente aberta tem uma área de 0.6 metros quadrados, o que é o equivalente ao tamanho de um laptop.

De acordo com a SIA, os dados e as imagens retornadas do satélite mostram que o teste da SIASAIL-I, está caminhando com sucesso, incluindo testes do sistema de liberação de micro-satélites, e também o teste do material que constitui a membrana flexível da vela solar.

A SIA irá no futuro fortalecer a cooperação com unidades na China e fora do país, para que possa realizar a primeira missão de exploração espacial utilizando uma vela solar.

Fonte:

https://www.chinadaily.com.cn/a/201912/27/WS5e05eff1a310cf3e3558128c.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo