fbpx

Chegaram as Primeiras Imagens de Ganimedes Feitas Pela Sonda Juno da NASA

No dia 7 de junho de 2021, a sonda Juno da NASA que está explorando o planeta Júpiter, passou perto do maior satélite do nosso Sistema Solar, Ganimedes. Foi a passagem mais próxima que uma sonda realizou desse gigantesco satélite natural nos últimos 24 anos.

As primeiras duas imagens feitas pela Juno, chegaram na Terra e estão aqui apresentadas para vocês. As fotos foram feitas, pela JunoCam, o imageador da sonda Juno e pela câmera Stellar Reference Unit, e mostra a superfície de Ganimedes com detalhes realmente impressionantes, incluindo crateras, a distinção clara entre o terreno mais claro e o terreno mais escuro, e grandes feições estruturais, possivelmente ligada a falhas tectônicas.

Scott Bolton, o principal pesquisador da sonda Juno salientou que isso é o mais próximo que chegamos de Ganimedes na nossa geração, ele disse também que essas imagens servem para nos maravilharmos até mesmo antes de qualquer investigação científica mais aprofundada, ele lembra que esse é o único satélite do Sistema Solar que é maior que um planeta, no caso Ganimedes é maior que Mercúrio.

Usando o seu filtro verde a JunoCam que é um imageador na luz visível capturou quase que um lado totalmente completo da crosta congelada do satélite. Mais tarde, quando versões da mesma imagem chegarem incorporando os filtros azul e vermelho, os especialistas em imageamento serão capazes de criar uma versão colorida de Ganimedes. A resolução da imagem é de 1 km por pixel.

Além disso, a Stellar Reference Unit da Juno, uma câmera de navegação que mantém a sonda em curso, forneceu uma imagem em preto e branco do lado oculto de Ganimedes, ou seja, o lado do satélite que fica voltado para o lado oposto do Sol, e que só é iluminado pela luz que é espalhada por Júpiter. A resolução dessa imagem é de 600 a 900 metros por pixel.

As condições nas quais a imagem do lado oculto de Ganimedes foi adquirida eram ideias para uma câmera que trabalha com pouca luz como é o caso da Stellar Reference Unit. E essa imagem é interessante pois mostra uma parte da superfície diferente daquela observada pela JunoCam com a luz direta do Sol. Quando essas informações foram integradas será possível realizar várias interpretações sobre o satélite.

A sonda irá mandar mais imagens ao longo dos próximos dias, e para acessar as imagens basta clicar no link abaixo:

https://www.missionjuno.swri.edu/junocam/processing?source=junocam&ob_from=&ob_to=&perpage=16

A sonda Juno passou por Ganimedes com o objetivo de ter uma melhor ideia sobre a sua composição, a sua ionosfera, a magnetosfera e a crosta de gelo, além também de realizar medidas da radiação ambiental, medidas essas que serão importantes para as futuras missões destinadas a estudar Júpiter.

O JPL, uma divisão do Caltech em Pasadena, na Califórnia, gerencia a missão Juno para o seu principal pesquisador, Scott Bolton, do Southwest Research Institute em San Antonio. A Juno é parte do Frontiers Program da NASA que é gerenciado pelo Marshall Space Flight Center em Huntsville, Alabama, para o Science Mission Directorate da agência em Washington. A Lockheed Martin Space em Denver, no Colorado, construiu e opera a sonda.

Mais informações sobre a missão Juno estão disponíveis em:

https://www.nasa.gov/juno

https://www.missionjuno.swri.edu

Você pode seguir a missão no Facebook e no Twitter também:

https://www.facebook.com/NASASolarSystem

https://www.twitter.com/NASASolarSystem

Fonte:

https://www.nasa.gov/feature/jpl/see-the-first-images-nasa-s-juno-took-as-it-sailed-by-ganymede

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .