Centro da Galáxia Revela Uma Grande Variedade de Estágios na Vida das Estrelas

Essa imagem na verdade é uma composição de imagens feita pelo Observatório de Raios-X Chandra e mostra o centro da nossa galáxia. Uma região que a olhos desatentos pode parecer serena, mas que quando revelada da sua cortina de poeira e gás mostra uma grande variedade de estágios evolucionários das estrelas. Desde estrelas recém nascidas até aquelas já moribundas que formam buracos negros e outros objetos ditos exóticos.

A olho nu, a visão do centro da galáxia é bloqueada pelas espessas nuvens de gás e poeira. O Chandra, com seus olhos que enxergam os raios-X emitidos pelos objetos pode ver através da névoa dando aos cientistas uma boa ideia sobre os processos que estão acontecendo no centro da nossa galáxia a aproximadamente 26000 anos-luz de distância na direção da constelação de Sagitarius, O Arqueiro. Ventos avassaladores e radiação ultravioleta emanadas por jovens estrelas sueprmassivas aquece o gás perto do centro da galáxia causando o brilho. Os dois olhos brilhantes na imagem são a Sagitarius A, à direita e a IE 1743.1-2843 à esquerda. Sagitarius A no centro da Via Láctea é o lar de estrelas novas e supermassivas bem como de um buraco negro e estrelas que estão morrendo. Ao redor da Sagitarius A existem misteriosos filamentos de raios-X. Eles são provavelmente estruturas magnéticas gigantescas que interagem com partículas energéticas emitidas pela rápida rotação de estrelas de nêutrons ali localizadas. A IE 1743.1-2843 é uma das mais fortes fontes de raios-X localizadas no centro da galáxia. Mas a sua natureza verdadeira permanece um mistério. Ela pode ser um sistema binário próximo onde material de uma estrela cai em direção à superfície do outro objeto mais denso. Ou pode ser uma nova e desconhecida classe de objeto astronômico.

À medida que se passeia pela imagem é possível observar pequenos pontos de luz. Esses pontos são criados por estrelas normais que abastecem de material estrelas que estão no final de suas vidas como as anãs brancas, as estrelas de nêutrons e buracos negros. Ainda é possível ver nessa imagem nuvens brilhando com regiões de formação de estrelas que as marcam de azul no centro da galáxia. Essa imagem é um mosaico de 88 imagens separadas feitas pelo Chandra. O Chandra foi lançado do ônibus espacial Columbia em 1999.

Fonte:

http://www.starrycritters.com/sleepy-not/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.