Campo de Duna em Cratera da Região Hellespontus

A Hellespontus é uma das regiões de Marte onde tempestades de poeira têm normalmente sido iniciadas. Os ventos capturam a poeira que estava aprisionada nos vastos assoalhos das crateras da região.

Assim, grande quantidade de areia escura formam belas feições na superfície. Esse exemplo aqui reproduzido é o de uma cratera localizada na posição de 23 graus a Leste e 52 graus ao Sul. Na resolução da HiRISE essas feições também mostram fluxos sinuosos que são distintos e com uma morfologia diferente das feições de talude. As feições de talude muito provavelmente são causadas por deslizamentos induzidos pela gravidade.

É desconhecido se esses fluxos estão atualmente ativos ou que tipo de material iniciou esse fluxo. Embora os campos de dunas estejam nas altas latitudes do sul do planeta a superfície muito escura faz com que eles sejam terrenos fortemente absorventes e portanto quentes no verão marciano. Como sempre em Marte, a água é sempre uma forte candidata a fazer parte dos fluxo observados, mas isso precisa ser investigado com mais cuidado.

Fonte:

http://www.uahirise.org/PSP_004275_1275

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.