fbpx

Camadas de Rocha na Cratera Gale em Marte

Essa imagem oblíqua do monte baixo na Cratera Gale, em Marte, mostra camadas de rocha s que preservam um registro dos ambientes experimentados pelo planeta Marte. Aqui instrumentos a bordo de sondas orbitais do planeta detectaram assinatura tanto de minerais de argila como sais sulfatos com mais minerais de argila aparentes em primeiro plano dessa imagem e poucos em camadas mais superiores. Essa mudança na mineralogia pode refletir uma mudança nos antigos ambientes da cratera Gale.

Os cientistas que estudam o planeta Marte possuem algumas hipóteses muito sérias sobre como esses minerais podem refletir as mudanças na quantidade de água que existiu na superfície de Marte. A sonda Mars Science Laboratory Curiosity, usará o seu conjunto completo de instrumentos  para estudar esses minerais fornecendo ideias sobre os antigos ambientes de Marte. Essas rochas também são o alvo principal na pesquisa por moléculas orgânicas desde que se pode imaginar que nesse passado molhado essas regiões podem ter desenvolvido a vida, na forma de microrganismos. Os cientistas estudarão como as moléculas orgânicas, se presente, se alteraram com as variações mineralógicas  nas camadas para entender como elas se formaram e o que influenciou a preservação delas.

As pequenas colinas nessa imagem podem fornecer pistas sobre o ciclo moderno da água em Marte. Elas contém sais de sulfatos que tiveram água no passado, e à medida que a temperatura tornou-se mais alta no verão uma parte dessa água pode ter sido lançada na atmosfera. À medida que a temperatura diminuiu, esses minerais podem ter absorvido água da atmosfera. A equipe da Mars Science Laboratory irá investigar como a água está sendo trocada entre os minerais e a atmosfera, ajudando a todos nós entendermos melhor sobre o clima moderno do planeta Marte. As colinas são particularmente úteis para esse tipo de investigação pois diferentes partes das colinas se expuseram a diferentes quantidades de radiação solar, ou seja, a diferentes temperaturas. A Curiosity será capaz de comparar a água nessas áreas contrastantes como parte de sua investigação.

Essa perspectiva tridimensional foi criada usando imagens feitas com a luz visível com a câmera High Resolution Imaging Science Experiment (HiRISE) que viaja a bordo da sonda Mars Reconnaissance Orbiter e pela High Resolution Stereo Camera a bordo da sonda Mars Express da Agência Espacial Europeia. A informação tridimensional foi derivada de análises estereográficas  de pares de imagens. A dimensão vertical tem um exagero. A informação de cores é derivada das porções coloridas da cena registradas pela câmera High Resolution Imaging Science Experiment.

A sonda Mars Science Laboratory está sendo preparado para ser lançada em 25 de Novembro de 2011. O objetivo primário da  missão de um ano em Marte, aproximadamente dois anos Terra, após pousar, os pesquisadores usarão as ferramentas da sonda para estudar se a região de pouso  teve as condições ambientais favoráveis para suportar a vida microbial e preservar pistas sobre se essa vida existiu.

Fonte:

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_2023.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .