fbpx

Belo Mosaico da Cratera Humboldt

A Humboldt seria a mais impressionante feição lunar se ela se localizasse perto do meridiano central da Lua. Nós temos grandes imagens da Humboldt feitas da Terra, mas foram as imagens feitas pela missão Apollo 15 e pela missão Kaguya que revelaram a natureza complexa dessa imensa cratera de assoalho fraturado. Ambas as imagens feitas por essas missões foram adquiridas com o Sol alto de modo que todo o assoalho da cratera e o interior das crateras menores podem ser vistos (como é mostrado pela imagem abaixo). Esse novo mosaico apresentado acima foi feito usando imagens adquiridas pela sonda LRO e mostra a Humboldt sob um Sol mais baixo que enfatiza a textura rugosa de seu assoalho. O lado direito da cratera abaixo da trinca de crateras menores aparece suave nas imagens anteriores, mas aqui ele pode ser visto possuindo colinas baixas, similares, mas menores do que aquelas encontradas na porção norte da cratera.  O terreno mais suave no lado esquerdo da cratera, parcialmente escondido pelas sombras, é provavelmente coberto por material derretido, mas o pedaço suave na parte superior direita é um mar de lava escuro. Esse é um dos pedaços escuros que nós podemos ver quando o Sol está alto. Para realmente entender qualquer lugar da Lua nós precisamos de múltiplas imagens, agora com muitas imagens da sonda LRO sob diferentes condições nós com certeza vamos conseguir entender melhor cada pedaço do nosso satélite natural.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/September+4%2C+2012

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .