fbpx

Atrasos Nos Programas Espaciais Comerciais Ameaçam A Presença Norte-Americana Na ISS

A Boeing e a SpaceX têm poucas chances de serem capaz de enviar astronautas para a Estação Espacial Internacional, a ISS, no próximo ano, de acordo com um relatório de auditoria feito pelo governo norte-americano, resultando num possível gap da presença norte-americana no laboratório espacial.

As duas empresas foram contratadas pela NASA em 2014 para desenvolver foguetes que pudessem transportar astronautas para a estação espacial quando o contrato atual que o EUA mantém com a Rússia para levar astronautas norte-americanos a bordo da Soyuz expirasse em 2019.

Mas nenhuma das empresas estará pronta para fazer voos tripulados para a ISS até a data necessária devido a uma série de atrasos no processo de certificação de seus programas, o Government Accountability Office (GAO) disse isso num relatório publicado na quarta-feira, dia 11 de Julho de 2018.

“Isso pode representar um gap no acesso do EUA a ISS se o Commercial Crew Program experimentar atrasos adicionais”, disse o relatório do GAO.

“Enquanto a NASA começa a discutir potenciais opções, atualmente não se tem um plano de contingência que garanta a presença ininterrupta do EUA na ISS, além de 2019”, disse ele.

“É possível que nenhum contratante esteja pronto antes de Agosto de 2020, deixando um potencial opa no acesso a ISS de pelo menos 9 meses”, disse o GAO.

O relatório disse que o EUA poderia buscar estender a ida de astronautas para a ISS usando a Soyuz, mas isso também é complicado devido a uma série de acordos internacionais que precisam ser costurados.

“O processo de construir a nave e contratar esses assentos normalmente leva 3 anos – significando que assentos adicionais não estariam disponíveis antes de 2021”, disseram eles.

A NASA encerrou o programa dos ônibus espaciais em 2011 e usa desde então os foguetes e as cápsulas russas para levar astronautas norte-americanos para a estação espacial.

A Boeing que está desenvolvendo a cápsula tripulada chamada Starliner, não espera ter certificação até Dezembro de 2019, ao invés de Janeiro de 2019 como era previsto no cronograma original.

A certificação da cápsula tripulada Drgaon da SpaceX pode demorar mais ainda, a certificação só deve vir em Janeiro de 2020, o que era esperado para ser em Fevereiro de 2019.

Atualmente, 3 americanos, um alemão e dois russos estão a bordo da ISS, onde geralmente os astronautas passam entre 5 e 6 meses numa missão.

Fonte:

[https://phys.org/news/2018-07-boeing-spacex-flights-iss.html]

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .