fbpx
27 de fevereiro de 2024

Astrônomos Descobrem Dois Novos Aglomerados Abertos de Estrelas

Ao analisar os dados do satélite Gaia da ESA, os astrônomos detectaram dois novos aglomerados abertos jovens de estrelas. Os novos aglomerados, designados Casado 82 e Casado-Hendy 1, estão localizados em um grupo primordial próximo de aglomerados abertos.

Aglomerados abertos (OCs), formados a partir da mesma nuvem molecular gigante, são grupos de estrelas fracamente ligadas gravitacionalmente umas às outras. Até agora, mais de 1.000 deles foram descobertos na Via Láctea, e os cientistas ainda estão procurando por mais, na esperança de encontrar uma variedade desses agrupamentos estelares. Expandir a lista de aglomerados abertos galácticos conhecidos e estudá-los em detalhes pode ser crucial para melhorar nossa compreensão da formação e evolução de nossa galáxia.

A uma distância de cerca de 5.900 anos-luz, o NGC 6871 é um OC jovem, grande e rico com alguma subestrutura e pelo menos dois núcleos. Observações anteriores deste aglomerado descobriram que ele faz parte do grupo primordial HC de OCs – um complexo de formação de estrelas contendo vários jovens OCs, incluindo Teutsch 8, FSR 198 e Biurakan 2.

Recentemente, uma equipe de astrônomos liderada por Juan Casado, da Universidade Autônoma de Barcelona, ​​Espanha, investigou esse grupo primordial de OCs analisando os dados do Data Release 3 (DR3) da missão Gaia, a fim de lançar mais luz sobre suas propriedades. Como parte deste estudo, eles descobriram dois novos OCs.

“O objetivo inicial do presente trabalho era revisitar o grupo primordial de NGC 6871 a fim de aproveitar os resultados do Gaia DR3 para obter uma melhor caracterização deste complexo de formação estelar e dos aglomerados de componentes individuais. Ao fazer isso, identificamos dois novos OCs (Casado 82 e Casado-Hendy 1) que caracterizamos em detalhes”, explicaram os pesquisadores.

Os dois novos OCs contêm 39 estrelas membros cada e estão localizados a cerca de 6.200 anos-luz de distância. Suas velocidades radiais foram medidas em torno de -23 km/s. Os raios de Casado 82 e Casado-Hendy 1 foram calculados em 9 e 8.1 minutos de arco, respectivamente.

O estudo descobriu que Casado 82 tem aproximadamente 6.6 milhões de anos, enquanto Casado-Hendy 1 é cerca de 300.000 anos mais jovem. A massa total de Casado 82 foi estimada em 85 massas solares , o que é cerca de oito massas solares menor do que no caso de Casado-Hendy 1.

Quando se trata de abundâncias de metais, os resultados indicam que elas são muito semelhantes para os dois OCs – em um nível de 0.015 e 0.017 para Casado 82 e Casado-Hendy 1, respectivamente. Observou-se que esses valores são próximos aos do sol e também sugerem uma composição semelhante dos dois aglomerados.

Além disso, a pesquisa descobriu que todos os membros do grupo primordial HC que contém Casado 82 e Casado-Hendy 1 nasceram no mesmo complexo de formação estelar. Os resultados também mostram que o NGC 6871 parece estar se desintegrando, e os membros do grupo primordial parecem estar se dispersando rapidamente.

Resumindo as descobertas, os autores do artigo observaram que a detecção de Casado 82 e Casado-Hendy 1 sugere que muito mais novos OCs podem ser descobertos em um futuro próximo, analisando os dados do Gaia.

Fonte:

https://phys.org/news/2022-11-young-clusters.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo