fbpx

Astrônomos Chineses Descobrem Estrela Gigante Mais Rica Em Lítio Até Hoje

Uma equipe de pesquisa, liderada por astrônomos do National Astronomical Observatories of China, ou NAOC, da Chinese Academy of Sciences, descobriram a estrela gigante mais rica em lítio até o momento, com uma abundância de lítio 3000 vezes maior do que as estrelas gigantes normais. Essa estrela está localizada na direção de Ophiuchus, na parte norte do disco galáctico a uma distância aproximada de 4500 anos-luz da Terra.

As descobertas foram feitas com a ajuda do Large Sky Area Multi-Object Fiber Spectroscopic Telescope, ou LAMOST, um telescópio do tipo Schmidt refletor quasi-meridiano, localizado no Xinglong Observatory do NAOC no norte da China. O telescópio é capaz de observar cerca de 4000 corpos celeste de uma vez só e tem feito uma grande contribuição para o estudo da estrutura da galáxia.

O lítio é considerado um dos três elementos sintetizados no Big Bang, junto com o hidrogênio e hélio. A abundância desses três elementos é uma das evidências mais fortes do Big Bang. A evolução do lítio tem sido vastamente estudada na astrofísica moderna, mas poucas gigantes foram encontradas como sendo ricas em lítio nas últimas 3 décadas. Isso faz do estudo do lítio um estudo altamente desafiador.

“A descoberta dessa estrela aumentou consideravelmente o limite superior da abundância do lítio observado, e fornece uma explicação potencial para o caso da estrela rica em lítio extrema”, disse o Prof. Zhao Gang.

Informações detalhadas dessa estrela foram obtidas por observações feitas com o telescópio Automated Planet Finder, o APF no Observatório Lick.

Além de medir a elevada abundância de lítio, a equipe de pesquisa também propôs uma possível explicação para o fenômeno da estrela rica em lítio por uma simulação de rede nuclear com os dados atômicos mais atualizados até o momento como entrada.

A equipe de pesquisa foi liderada pelo Dr. Yan Hongliang, Prof. Shi Jianrong e o Prof. Zhao Gang do NAOC. Os cientistas de outras cinco instituições, incluindo o China Institute of Atomic Energy e da Beijing Normal University também se juntaram à equipe.

Com sua construção finalizada em 2008, e com sua pesquisa regular tendo início em 2012, o LAMOST tem ajudado os cientistas chineses com um catálogo final de cerca de 10 milhões de espectros depois de seis anos de uma pesquisa regular, e no mês de Junho de 2018

Fonte:

https://phys.org/news/2018-08-astronomers-lithium-rich-giant-galaxy-lamost.html
Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.