As Várias Camadas de Um Eclipse Total do Sol

Nem a chuva, nem a neve, nem mesmo a noite pode fazer com que uma sonda espacial não observe o Sol. De fato, do seu ponto de vista privilegiado, a 1.5 milhão de quilômetros da Terra, voltada para o Sol, a sonda SOlar Heliospheric Observatory, ou SOHO da NASA pode sempre monitorar a atmosfera externa do Sol, também conhecida como coroa. Da Terra, por outro lado, só é possível observar a coroa do Sol e ver suas amáveis estruturas durante um eclipse total do Sol, quando a Lua bloqueia totalmente o brilho da superfície do Sol. Assim é possível seguir em detalhe a atividade da coroa solar e registrar fenômenos desde a sua superfície. A imagem acima é bem interessante, ela foi montada usando dados e imagens feitas no dia 21 de Agosto de 2017, a data do último eclipse total do Sol que pudemos observar. A camada mais externa da imagem mostra a visão da sonda SOHO da coroa solar em tons de laranja. No meio, está a coroa solar registrada pelos observadores em Salem no Oregon. Além disso, no meio de tudo temos a imagem feita por outra sonda a Solar Dynamics Observatory, ou SDO, também da NASA, que como estava fora da totalidade foi possível registrar a imagem do Sol na luz extrema ultravioleta, durante a totalidade que é mostrada em dourado nessa imagem. Essas aí, são as várias camadas de um eclipse total do Sol.

Fonte:

https://apod.nasa.gov/apod/ap170927.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.