fbpx

As Tempestades de Saturno

Olhando à distância Saturno parece ser um mundo tranquilo, mas não se deixe enganar. Quando observado através de um telescópio da Terra, o planeta dos anéis, Saturno, parece calmo e sereno. Mas quando a sonda Cassini cruzou quase um bilhão de milhas no espaço e começou a registrar imagens detalhadas do planeta, encontrou um mundo completamente diferente.

A atmosfera de Saturno é um lugar conturbado onde as nuvens geram redemoinhos, correntes e as vezes tempestades gigantescas. Um furacão na Terra é considerado forte se os ventos atingem a velocidade de 150 milhas por hora. Em Saturno a velocidade dos ventos passa de 1000 milhas por hora. Parte da energia que determina o clima de Saturno não vem do Sol, mas sim das profundezas inimagináveis do planeta. Ali os ventos sopram com velocidades ainda maiores.

A todo momento tempestades estão se formando e acabando na atmosfera de Saturno. No final de 2010, os observadores de Saturno, observando as imagens da Cassini notaram um novo sistema de tempestade se formando. Brevemente esse sistema cresceu cobrindo uma área mais de oito vezes maior que a Terra.

As tempestades em Saturno descarregam raios poderoso, 10000 vezes mais fortes do que aqueles encontrados na Terra. No momento de maior intensidade essa última tempestade gigantesca gerou mais de 10 raios por segundo. Um instrumento de rádio a bordo da sonda Cassini foi capaz de registrar o som dos raios.

As três imagens abaixo são as imagens mais recentes feitas pela sonda Cassini dessa imensa tempestade em Saturno que já dura 8 meses, pode-se notar o grande contraste das nuvens. Essa enorme tempestade está quase que dando uma volta completa no planeta.

Além dos ventos agirem nas latitudes intermediárias do planeta, nos polos de Saturno, os ventos atingem a velocidade de 350 milhas por hora. De maneira bem definida, tempestades em forma de furacões nunca foram vistas fora da Terra e Saturno nesse quesito tem fascinado seus observadores com esse tipo de feição. Esse sistema é um ciclone massivo, centenas de vezes mais forte do que os mais violentos furacões encontrados na Terra. As nuvens do tipo cúmulos vagam ao redor do vórtice, chegando a alturas ente duas e cinco vezes mais altas que as nuvens em tempestades terrestres.

Esse ciclone em Saturno se expande por aproximadamente 5000 milhas. Algumas vezes pode-se até pensar se esse monstro de tempestade é mesmo real. Com certeza se você estivesse no polo sul de Saturno próximo dos topos dessas nuvens sua sensação e a sua experiência seria incrível.

Fonte:

http://www.ridingwithrobots.org/2011/07/the-storm-that-could-swallow-the-world/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .