fbpx
23 de fevereiro de 2024

As Intrigantes Características Do Material Ejetado de Crateras na Lua


O material ejetado pelas crateras de impacto normalmente se distribui de maneira quase que uniforme ao redor da cratera. Material ejetado que ainda não é maduro ejetado por crateras recentes têm um albedo maior do que o material ejetado já maduro na superfície ao redor, além disso, as crateras mais recentes facilmente se colocam em destaque contra as mais maduras em segundo plano. Se isso é mesmo verdade, por que então nas imagens aqui reproduzidas hoje, as crateras menores possuem um albedo menor? Na Lua isso ocorre devido à presença de um chamado criptomare localizado subjacente ao material ejetado brilhante. Se olharmos uma imagem mais aberta da região onde é possível entender o contexto da área podemos ter uma ideia melhor para interpretar a cena.

Essa cratera recente está na verdade localizada dentro de uma cratera muito maior, com 160 km de diâmetro, a Cratera Keeler. A Cratera Keeler está localizada nas terras altas da Lua e ao invés de ter um interior inundado com material de mar, o interior da Cratera Keeler é coberto por material ejetado de impacto e derretido. É possível que as crateras menores estejam expondo material de impacto derretido enterrado sob o material ejetado imaturo. Contudo, é mais provável que as crateras menores exponham o regolito maduro é coberto de maneira fina por um material ejetado brilhante. O resultado final dessa combinação dá à superfície da Lua nessa região, uma aparência de vestido de bolinha.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/index.php?/archives/490-Polka-dot-Ejecta.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo