fbpx

As Camadas da Cratera Euler na Lua

A cratera Euler está localizada no Mare Imbrium na Lua, nas coordenadas 23.2?N, 330.8?E e recebeu esse nome em homenagem ao matemático do século 18. O Mare Imbrium é uma das bacias lunares que foram preenchidas com inundações de basalto. Mas como os depósitos desses mares foram colocados? Devido ao impacto, camadas até então escondidas da geologia podem ser expostas, desse modo as crateras de impactos são grandes lugares para se buscar pistas sobre como o basalto se colocou ali. Contudo, o processo pós-impacto que ocorre como a perda de massa e o escorregamento das paredes das crateras, mina essa habilidade com o passar dos anos.


Para a nossa sorte, a cratera Euler é jovem o suficiente para ainda manter expostas as camadas do Mare Imbrium. Nós podemos até medir a espessura de camadas individuais, e muitas delas têm entre 3 e 12 metros. As camadas revelam que os mares lunares foram depositados à medida que muitos fluxos de lava individuais e finos fluíram por essa região. Processo similar a esse formou os Basaltos do Rio Columbia na Terra. Algumas outras crateras nos mares da Lua exibem camadas como as crateras que possuem cavidades. Essas observações também reforçam a interpretação dos fluxos de lava.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/index.php?/archives/432-Layering-in-Euler-Crater.html

 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .