Animação Mostra Como É O Pôr-do-Sol Em Diferentes Mundos do Sistema Solar

Você já parou para pensar como seria assistir o pôr-do-Sol em Urano?

A NASA criou uma animação onde ela mostra como seria o pôr-do-Sol em diferentes planetas do Sistema Solar. No caso de Urano se você ver na animação poderá constatar que o pôr-do-Sol é bem azulado, com o céu se tornando um azul royal, com algum toque de azul turquesa. Essa coloração verde-azulada do pôr-do-Sol, vem da interação da luz do Sol, com a atmosfera do planeta. Quando a luz do Sol, que é feita de todas as cores do arco-íris, atinge a atmosfera de Urano, que é composta na sua maioria por hidrogênio, hélio e metano, os comprimentos de onda mais longos são absorvidos, ou seja, a parte vermelha do espectro. Os comprimentos de onda mais curtos, a porção azul e verde da luz são espalhadas à medida que os fótons rebatem nas moléculas de gás e em outras partículas na atmosfera. Um fenômeno parecido acontece no céu da Terra, que aparece bem azul, num dia de céu limpo.

Geronimo Villanueva, um cientista planetário que trabalha no Goddard Space Flight Center da NASA, em Greenbelt, Maryland, criou as simulações de pôr-do-Sol, enquanto gerava uma ferramenta de modelagem computacional para uma futura missão para Urano, um dos dois gigantes congelados do nosso Sistema Solar. Um dia, uma sonda poderia descer pela atmosfera de Urano, e com a ferramenta desenvolvida por Villanueva seria possível ajudar os cientistas a interpretarem as medidas de luz que revelarão no futuro a constituição química da atmosfera.

Para validar a precisão da ferramenta, Villanueva, simulou as cores do céu conhecido de Urano e de outros mundos, alguns mostrados na animação. As animações mostram o Sol se pondo na perspectiva de alguém que estaria nesses mundos. À medida que esses mundos giram para longe da luz do Sol, o que acontece durante o pôr-do-Sol, os fótons são espalhados em diferentes direções dependendo da energia dos fótons e dos tipos de moléculas presentes nas atmosferas. O resultado é uma interessante paleta de cores que seria visível caso você estivesse ali sentado contemplando o pôr-do-Sol.

As animações mostram visões do céu completo, como se você estivesse olhando para o céu usando uma lente super grande angular. E as animações mostram os céus da Terra, Vênus, Marte, Urano e Titã. O ponto branco representa a localização do Sol. O halo de luz visto na direção do final do pôr-do-Sol, na Terra, é produzido pois depende da maneira como a luz é espalhada pelas partículas, incluindo a presença de poeira e neblina, que estão suspensas nas nuvens. O mesmo acontece com o halo marciano. Também em Marte, o pôr-do-Sol vai de uma coloração marrom para algo mais azulado pois as partículas de poeira marcianas espalham a cor azul de forma mais efetiva.

Essas simulações do céu são agora uma nova funcionalidade na ferramenta online já usada muito, chamada de Planeta Spectrum Generator, que foi desenvolvida por Villanueva e seus colegas no Goddard. O gerador ajuda os cientistas a replicarem como a luz é transferida através da atmosfera dos planetas, exoplanetas, luas, e cometas, para que se possa entender a composição da atmosfera e da superfície desses mundos.

Se você quiser, pode acessar a ferramenta, nesse link:

https://psg.gsfc.nasa.gov/about.php

Fonte:

https://www.nasa.gov/feature/goddard/2020/nasa-scientist-simulates-sunsets-on-other-worlds

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.