Alternância de Faixas Claras e Escuras na Cratera Darwin em Marte

A cratera Darwin é uma cratera de impacto com 178 km de diâmetro localizada no hemisfério sul de Marte a sudeste da região de Argyre Planitia.

Essa cratera foi originalmente observada pelo instrumento de menor resolução da sonda MRO, a câmera CTX e mesmo nessa resolução mais baixa já mostrava uma alternância entre faixas claras e escuras. Contudo a resolução mais alta da câmera HiRISE revelou que essas faixas escuras são na verdade vales que são preenchidos por dunas de tonalidade escura e que as faixas claras são na verdade camadas altamente fraturadas e resistente ao choque de pedaços de rochas que formam regiões de elevações maiores.

Listras escuras e rastros deixados pelas chamadas poeiras fantasmas, características observadas com frequência nas imagens da HiRISE  indicam transporte ativo de sedimentos feito por processos eólicos.

Fonte:

http://hirise.lpl.arizona.edu/ESP_022117_1225

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.