A Torre Negra em Scorpius

Com a sua silhueta destacada contra um campo repleto de estrelas na direção da constelação de Scorpius, essa nuvem cósmica empoeirada evoca a imagem de uma torre escura. De fato, aglomerados de poeira e gás molecular que está colapsando  para formar estrelas pode estar mergulhado dentro da nebulosa escura, uma estrutura que se espalha por quase 40 anos-luz de comprimento e que foi registrada nessa sensacional imagem feita através de um telescópio. Conhecida como glóbulos cometários, a nuvem varrida, se estende da parte inferior direita até a parte superior esquerda da imagem, ela é formada por intensa radiação ultravioleta da associação OB de estrelas muito quentes localizadas na NGC 6231, fora da parte superior da cena. Essa luz ultravioleta energética também energiza a borda do glóbulo que tem um brilho avermelhado devido a presença do gás hidrogênio. Estrelas quentes mergulhadas na poeira podem ser vistas como nebulosas de reflexão azulada. Essa torre negra, a NGC 6231 e as nebulosas associadas estão localizadas a aproximadamente 5000 anos-luz de distância.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap110427.html

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.