A Sombra Triangular de Um Grande Vulcão

Por que a sombra desse vulcão parece um triângulo? O vulcão do Monte Teide propriamente dito não tem a forma estritamente triangular que a sua sombra geométrica sugere. O fenômeno da sombra triangular não é único para o Monte Teide, e normalmente visto desde o topo de outras grandes montanhas e vulcões. A principal razão para a estranha forma escura é que o observador está olhando para o longo corredor durante o nascer ou durante o pôr-do-Sol, que se estende até o horizonte. Mesmo se o imenso vulcão fosse um cubo perfeito e a sua sombra resultante fosse uma caixa retangular, essa caixa apareceria sem sua parte de cima à medida que a sombra se estendesse muito longe, do mesmo modo que acontece com as linhas de trem, que são paralelas, mas se observadas a longas distâncias parecem convergir. A espetacular imagem acima mostra a cratera do Pico Viejo no primeiro plano, vulcão esse, localizado em Tenerife, nas Ilhas Canárias da Espanha. A Lua cheia é vista aqui pouco tempo depois do eclipse total da Lua ocorrido no último dia 15 de Junho de 2011.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap110705.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo