fbpx

A Porção Sudoeste do Mare Fecunditatis Nos Olhares da Apollo 8

Em Dezembro de 1968, o Frank Borman, James Lovell e William Anders viajaram da Terra até a Lua retornaram para a Terra. Da órbita lunar, eles observaram as crateras localizadas na porção sudoeste do Mare Fecunditatis e é mostrada nessa imagem estereográfica que deve ser observada com os famosos óculos 3D. A maior cratera vista em primeiro plano, é chamada de Cratera Goclenius. Com cerca de 70 quilômetros de diâmetro, seu assoalho coberto de lava é marcado por canais, ou rilles, ou seja, longas e estreitas depressões na superfície. Cruzando as paredes da cratera e os picos centrais, essas depressões provavelmente foram formadas depois que a cratera se formou. Em segundo plano, as duas grandes crateras de impacto com o assoalho suave são a Colombo A (na parte superior) e a Magelhaens. A Magelhaens A, a cratera em segundo plano com um assoalho irregular, tem cerca de 35 quilômetros de diâmetro.

Fonte:

https://apod.nasa.gov/apod/ap180303.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .