fbpx

A Nebulosa do Caranguejo

Essa imagem colorida da Nebulosa do Caranguejo, um vestígio de uma explosão de supernova localizada na constelação de Taurus e observada pela primeira vez em 1054, foi feita no Argelander Institute for Astronomy em Bonn na Alemanha. Nessa imagem, a luz polarizada filtrada em diferentes ângulos, foi sobreposta a uma imagem digamos normal da nebulosa do caranguejo. A cor vermelha vem de um ângulo de polarização arbitrário inicial, a cor verde mostra a nebulosa num ângulo de 45 graus a mais do que o ângulo de polarização inicial e a luz azul mostra a nebulosa com uma polarização de 90 graus se comparada com o ângulo inicial. A luz polarizada amplifica o contraste entre uma nebulosa e o resto do céu noturno, ou entre a nebulosa e uma estrela brilhante, já que a reflexão da luz parcialmente as polariza. A polarização da luz é também muito usada para detectar exoplanetas pois mesmo  que a luz da estrela não seja polarizada, a luz da estrela refletida pela atmosfera do planeta é de fato polarizada. A imagem acima foi feita em 15 de Dezembro de 2011.

Fonte:

http://epod.usra.edu/blog/2012/06/crab-nebula.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .