A Nebulosa do Caranguejo Cósmico

NASA's Chandra X-ray Observatory Celebrates 15th Anniversary


observatory_1501051O pulsar do Caranguejo, uma estrela de nêutrons magnetizada, do tamanho de uma cidade, gira a uma velocidade de 30 vezes por segundo, e localiza-se no centro dessa tentadora imagem de campo profundo da Nebulosa do Caranguejo. A foto acima é uma imagem espetacular de uma das remanescentes de supernovas da Via Láctea, e combina dados de pesquisa óptica, com dados de raios-X obtidos pelo Observatório Chandra. A composição acima foi criada como parte da celebração dos 15 anos de exploração do Chandra pesquisando as altas energias emitidas pela cosmo. Como um dinâmo cósmico, o pulsar energia os raios-X e a emissão óptica da nebulosa, acelerando as partículas carregadas a energias extremas para produzir assim os jatos e os anéis que brilham em raios-X. A estrutura anelar mais internar tem cerca de um ano-luz de diâmetro. Com mais massa do que o Sol e com a densidade de um núcleo atômico, o pulsar em rotação é o núcleo colapsado de uma estrela de grande massa que explodiu, enquanto a nebulosa é a parte remanescente das camadas externas dessa estrela. A explosão dessa supernova foi testemunhada no ano de 1054.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap140725.html


alma_modificado_rodape1051

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.