A Nebulosa da Roseta

A Nebulosa da Roseta não é somente uma nuvem cósmica de gás e poeira que evoca a imagem de flores, mas é a mais famosa também. Na borda da grande nuvem molecular localizada em Monoceros, a aproximadamente 5000 anos-luz de distância, as pétalas dessa rosa são na verdade berçários estelares que são organizadas de forma simétrica e que são esculpidas pelos ventos e pela radiação emitida pelo aglomerado de jovens estrelas central. As estrelas no aglomerado energético, catalogado como NGC 2244, tem poucos milhões de anos de vida, enquanto que a cavidade central da Nebulosa da Roseta, catalogada como NGC 2237, tem aproximadamente 50 anos-luz de diâmetro. A nebulosa pode ser observada com um pequeno telescópio apontando o instrumento para a constelação do Monoceros, o Unicórnio. Nas cartas estelares mostradas abaixo pode-se encontrar a posição da NGC 2237, para quem quiser se aventurar nos céus. Como pode-se ver a Nebulosa da Roseta fica próxima da constelação de Orion o que facilita e muito a sua localização.

Finder ngc2237rosette

View more presentations from Sergio Sancevero

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap120214.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.