fbpx
23 de fevereiro de 2024

A Morte do Cometa Lovejoy


O observatório espacial solar SOHO capturou desde ontem, dia 14 de Dezembro de 2011, o cometa Lovejoy em seu campo de visão pela primeira vez, indicando que o corpo congelado está em sua jornada final e definitiva ruma ao Sol.

Anunciado em 2 de Dezembro de 2011, o cometa Lovejoy recém descoberto está em rota de colisão com o Sol, colisão essa que deve acontecer hoje, dia 15 de Dezembro de 2011.

No ponto mais próximo de sua órbita com relação ao astro rei, o  Lovejoy passará a uma distância de apenas 140000 quilômetros acima da superfície solar. Nessa distância não existe nenhuma expectativa que o cometa possa sobreviver ao intenso calor emitido pelo Sol.

Os cometas são coleções tênues de gelo e rocha e que podem se desintegrar a qualquer momento, ainda mais quando submetidos a situações tão extremas.

Se o cometa manter a sua rota, nós não poderemos ver sua desintegração pois seu ponto de aproximação máxima do Sol acontecerá no digamos lado escuro do Sol, ou seja, no lado  que não estará voltado para a Terra no momento.

A sonda SOHO tem feito um excepcional trabalho de descobrir cometas, ela já descobriu 2110 desde o seu lançamento em 1995.

Contudo, o cometa em questão, oficialmente chamado de C/2011 W3 foi descoberto por um astrônomo australiano com seu telescópio baseado na Terra e chamado de Terry Lovejoy e por isso que o cometa leva o seu nome, Cometa Lovejoy.

Terry foi um pesquisador pioneiro ao usar os dados do SOHO disponíveis na internet para descobrir cometas. Ele pode agora ser conhecido por ser a primeira pessoa a descobrir um cometa tanto na Terra usando seus instrumentos como no espaço usando os dados do SOHO.

O Cometa Lovejoy, pertence ao grupo de cometas chamado de Grupo Kreutz, ou seja, acredita-se que ele seja um fragmento de um cometa que se partiu em inúmeros pedaços séculos atrás.

Outros fragmento desse grande cometa que se partiu no passado tornou-se um dos cometas mais brilhantes já vistos no céu da Terra. O cometa Ikeya-Seki tornou-se tão brilhante em 1965 que pôde ser observado até mesmo de dia.

Infelizmente o cometa Lovejoy não se tornará tão brilhante como o Ikeya-Seki.

“Na média os cometas do Grupo Kreutz são descobertos praticamente a cada dia pelo SOHO, porém são mais difíceis de serem observados desde a Terra”, disse Karl Battams, do Naval Research Laboratory, que é responsável pela página na internet do grupo dos chamados Sun Grazing Comets.

“Esse é o primeiro cometa do Grupo Kreutz descoberto em 40 anos, assim nós realmente não podemos ter certeza de quão brilhante ele é. Contudo eu acredito que ele será o cometa mais brilhante do Grupo Kreutz visto pelo SOHO”.

Bem, existem várias maneiras de acompanhar on-line o progresso final do cometa Lovejoy, acessando os sites listados abaixo. O blog irá falar mais dessa morte do cometa assim que os dados e as informações estiverem disponíveis.

http://sungrazer.nrl.navy.mil/index.php?p=news%2Fbirthday_comt_BK#bottom

http://sdo.gsfc.nasa.gov/data/lovejoy.php

http://sohowww.nascom.nasa.gov/data/realtime-images.html

Publiquei o post mas voltei pois acabou de sair uma imagem nova, de agora 20:36 horário de Brasília no site do instrumento LASCO. A imagem é essa aí embaixo. Podemos ver a aproximação grande do cometa ao Sol.

Fonte:

http://www.esa.int/esaSC/SEM3HD8XZVG_index_0.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo