fbpx

A Depressão Ophir Em Marte Fotografada Pela Sonda Viking 1


Durante suas observações de Marte, a sonda Viking 1, mostrada na imagem abaixo, enviou para a Terra imagens do Valles Marineris, um imenso sistema de cânions com aproximadamente 5000 km de comprimento que possui depressões, ou vales conectados que devem ter se formado a partir de uma combinação de colapsos erosionais e de atividades estruturais. Essa visão sintética e oblíqua mostra a Depressão Ophir, na parte mais ao norte de um dos vales conectados do Valles Marineris. Para se ter uma ideia de escala, a maior cratera de impacto observada na parte inferior direita tem aproximadamente 30 km de diâmetro.

A Depressão Ophir, é um vale com tendência oeste-noroeste e que tem aproximadamente 100 km de largura. A Depressão é delimitada por abismos com paredes altas, mais provavelmente sendo falhas, que mostram morfologia de valas e seções suaves. As paredes tem sido dissecadas por deslizamentos de terra formando reentrâncias. O volume de detritos dos deslizamentos de terra é 1000 vezes maior que o deslizamento de terra ocorrido em 18 de Maio de 1980 no Monte Santa Helena. As ranhuras longitudinais vistas em primeiro plano são pensadas como sendo causadas pela diferença entre a dispersão lateral e cisalhante que ocorrem a altas velocidades.


Fonte:

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_2042.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .