fbpx
30 de novembro de 2021

36 CIVILIZAÇÕES INTELIGENTES NA NOSSA GALÁXIA | SPACE TODAY TV EP2240

OUÇA O MAIS NOVO EPISÓDIO DO PODCAST HORIZONTE DE EVENTOS:

https://www.spreaker.com/episode/29730878

ENTRE NA COMUNIDADE SPARKLE DO SPACE TODAY NO HOTMART:

https://sparkle.onelink.me/twwu/spacetoday

——————————————————————–
VISITE A LOJA DO SPACE TODAY:

https://www.spacetodaystore.com

——————————————————————–

SEJA MEMBRO DO SPACE TODAY E AJUDE COM A CRIAÇÃO DE CONTEÚDO SÉRIA NA ÁREA DE ASTRONOMIA:

https://www.patreon.com/spacetoday

https://apoia.se/spacetoday

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

——————————————————————–

Será que chegou a hora que todos esperavam?

Será que agora é momento em que terei que me desculpar, fazer uma retratação com todos, inclusive com eles, depois de passar anos e anos, falando que não existe vida inteligente e evoluída no universo?

Será que uma das perguntas mais feitas na história chegou ao fim? Teremos finalmente a resposta se estamos ou não sozinhos no universo?

Um estudo publicado hoje parece que vai colocar um fim em tudo isso, e eu terei que me retratar!!!

Vamos tentar entender então, o que esses pesquisadores fizeram.

Primeira coisa eles partiram da premissa que a vida inteligente se forma em outros planetas da mesma maneira que se forma na Terra.

Outro ponto que eles assumiram foi o fato de que uma civilização leva no mínimo 5 bilhões de anos para se formar num planeta.

A ideia dos pesquisadores é buscar pela evolução em escala cósmica, que eles chamaram de Limite Astrobiológico Copérnico, ou Princípio Astrobiológico Copérnico, onde diz, entre outras coisas que a Terra não é um lugar especial.

Com isso os pesquisadores fizeram uma revisão na famosa Equação de Drake, aquela equação de 1961, que tinha a ideia de prever quantas civilizações inteligentes teriam no universo.

Com essa revisão, eles eliminaram alguns termos da equação, que se provaram impossíveis de serem estabelecidos, como a fração de planetas onde a vida possa existir, e a fração de civilizações que desenvolveram uma tecnologia capaz de enviar sinal pelo espaço.

Além disso, colocaram como um critério importante, a estrela ser parecida com o Sol, e óbvio o planeta estar na zona habitável.

Com os dados mais recentes que temos, aplicando todos os critérios e premissas, os pesquisadores, chegaram a um valor para o número de civilizações que existiram na nossa galáxia.

E enquanto muitos possam pensar que esse número seria 42, não é, é 36.

Isso mesmo, de acordo com os pesquisadores, existiram 36 civilizações inteligentes na Via Láctea e que poderiam se comunicar com a gente.

Os pesquisadores ainda conseguiram estimar a distância média dessas civilizações, elas estariam em média a 17 mil anos-luz de distância da Terra, o que faz com que seja, praticamente humanamente impossível fazer contato com essas civilizações.

E aí, quer dizer então que achamos os ETs por aí? claro que não né, essa é uma estimativa, baseada em determinadas premissas, você pode apertar ou afrouxar essas premissas com base em inúmeras variáveis. Os próprios pesquisadores trabalharam com diferentes limites para poder entender como as civilizações estariam distribuídas pela nossa galáxia.

Mas é muito legal esse trabalho, pois apresenta uma revisão na Equação de Drake, algo que sempre perguntam.

Então, continuamos todos amigos e quando os ETs aparecerem eu serei o primeiro a estar do lado deles!!!

Fontes:

https://www.nottingham.ac.uk/news/research-sheds-new-light-on-intelligent-life-existing-across-the-galaxy

https://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/2004/2004.03968.pdf

#INTELIGENTCIVILIZATION #DRAKEEQUATION #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo