Turbiditos de Águas Profundas

Space Today
30 jul 2013

SONY DSC

observatory_150105Esse belo ponto localizado na costa Norte Devon, no Reino Unido mostra estratos de turbiditos do período Médio a Superior Carbonífero (Mississipiano a Pensilviano). Eles se depositaram por aproximadamente 320 milhões de anos por meio de fluxos turbulentos de areia e lama no assoalho de uma bacia de mar profundo. A bacia marinha foi formada em frente do avanço de um cinturão de montanhas que foi criado pela colisão das placas Africana e Eurásia – um evento conhecido como Orogenia Variscana. Depois dos estratos terem sido depositados, soterrados e levantados para formar rochas, eles sofreram o efeito da frente de avanço da montanha e foram dobrados criando geometrias fascinantes como essas que podem ser observadas na costa de Norte Devon. A sua presença fornece uma evidência particular das placas tectônicas em ação. Os estudantes que aparecem em primeiro plano na imagem são do curso de mestrado em Geologia do Petróleo da Universidade Royal Holloway de Londres. A foto acima foi feita no dia 22 de Maio de 2013. Agora você pode e perguntar, o que esses estudantes de petróleo fazem em frente esse paredão de rochas? Bem esse tipo de paredão é chamado de afloramento, e esses estudantes estão aí, pelo fato de que na geologia de petróleo esses afloramentos são chamados de reservatórios análogos. Assim sendo, espera-se que ao se estudar esse tipo de afloramento possa-se entender melhor como os reservatórios localizados a grandes profundidades se comportam. Desse modo ao se entender como esses reservatórios funcionam pode-se explorá-los e produzí-los da melhor forma possível.

Fonte:

http://epod.usra.edu/blog/2013/07/deep-water-turbidites.html

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.