p025usnolabel

Imagens de Radar Mostram Detalhes Espetaculares do Asteroide 2015 TB145

Space Today
3 nov 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

p025usnolabel

As imagens de radar de mais alta resolução do sobrevoo seguro do asteroide 2015 TB145 pela Terra, foram processadas. Os cientistas da NASA usando rádio-telescópios gigantescos na Terra enviaram sinais de radar para o asteroide enquanto ele passava pela Terra no dia 31 de Outubro de 2015, às 15:00, hora de Brasília a cerca de 1.3 distâncias lunares, ou 480000 quilômetros de distância da Terra. O asteroide 2015 TB145 tem uma forma esférica e cerca de 600 metros de diâmetro.

“As imagens de radar do asteroide 2015 TB145 mostram porções da superfície que não foram vistas anteriormente e revelam pronunciadas concavidades, pontos brilhantes, que podem ser pedaços de rochas e outras feições complexas que poderiam ser cadeias de montanhas”, disse Lance Benner, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, em Pasadena, na Califórnia, que liderou o programa de pesquisa da NASA por radar do asteroide. “As imagens parecem diferentes das imagens de radar obtidas pelo rádio-telescópio de Arecibo no dia 30 de Outubro de 2015, e são provavelmente o resultado da observação do asteroide de uma diferente perspectiva no seu período de rotação de três horas”.

Para obter essas imagens de radar de alta resolução do asteroide, os cientistas usaram a antena DSS-14 de 70 metros em Goldstone na Calfórnia, para transmitir micro-ondas de alta potência na direção do asteroide. O sinal refletiu no asteroide e os ecos de radar foram recebidos pelo Telescópio de Green Bank de 100 metros do National Radio Astronomy Observatory em West Virginia. As imagens de radar possuem uma resolução de 4 metros por pixel.

A próxima vez que o asteroide 2015 TB145 passará nas vizinhanças da Terra será em Setembro de 2018, quando ele passará a cerca de 38 milhões de quilômetros da Terra, ou aproximadamente um quarto da distância entre a Terra e o Sol.

Radar é uma técnica poderosa para estudar o tamanho, a forma, a rotação, as feições superficiais, a rugosidade superficial do asteroide e para melhorar o cálculo da sua órbita. As medidas de radar da distância do asteroide e a sua velocidade permitem o cálculo da previsão da órbita do asteroide de maneira muito mais precisa do que com a utilização de qualquer outra técnica.

A NASA tem como alta prioridade o rastreamento de asteroides e a proteção do nosso lar. De fato, os EUA possuem o programa mais robusto e produtivo de pesquisa e detecção para descobrir os near-Earth Objects, ou NEOs. Até o momento, cerca de 98% dos NEOs conhecidos já foram descobertos.

Além de colocar recursos no entendimento dos asteroides, a NASA também tem parceria com outras agências do governo norte-americano, com astrônomos em universidades, e com institutos de pesquisa espalhados pelo país, normalmente utilizando grants, transferências interagências e outros contratos da NASA, e também com agências espaciais internacionais e instituições que estão trabalhando para rastrear e entender melhor esses objetos. Além disso, a NASA valoriza o trabalho e o conhecimento de muitos astrônomos amadores, que obtêm dados observacionais precisos e que ajudam a melhorar o cálculo da órbita dos asteroides, depois que eles são encontrados.

O JPL abriga o Center for Near-Earth-Objects Studies, para o Near-Earth Object Observations Program da NASA dentro do Science Mission Directorate da agência.

Mais informações sobre os asteroides e sobre os Objetos Próximos da Terra, podem ser encontradas nesses sites:

http://neo.jpl.nasa.gov

http://www.jpl.nasa.gov/asteroidwatch

Fonte:

http://www.nasa.gov/feature/jpl/radar-images-provide-new-details-on-halloween-asteroid

alma_modificado_rodape1051

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários