Imagem de Radar Mostra Gelo Enterrado no Solo Marciano

Space Today
2 mar 2010

Um mapeamento extensivo feito por radar da região de latitude intermediária no hemisfério norte de Marte, mostrou que uma espessa massa de gelo enterrada é muito comum de ser encontrada abaixo de uma cobertura protetora de rochas.

A habilidade da sonda Mars Reconnaissance Orbiter da NASA de continuar mapeando as localizações dessas geleiras escondidas e de vales cobertos de gelo – primeiro confirmado por radar a dois anos atrás – adiciona pistas sobre como esses depósitos podem ter sido deixados intocados quando camadas de gelo regionais recuaram.

Os depósitos de gelo em subsuperfície estendem-se por centenas de quilômetros, numa região chamada de Deuteronilus Mensae, localizada aproximadamente a meio caminho entre o equador e o pólo norte marciano. Jeffrey Plaut do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA (JPL) e seus colegas prepararam um mapa da região confirmando a presença de gelo, para ser apresentado na 41º Conferência de Ciência Lunar e Planetária próximo a Houston.

O instrumento de Radar Raso a bordo realizou mais de 250 observações da área de estudo que tem o tamanho da Califórnia.

“Nós mapeamos toda a área com uma alta densidade de cobertura”, disse Plaut. “Não são feições isoladas. Nesta área, o radar detectou uma espessa camada de gelo em subsuperfície em várias regiões”. As localizações mais comuns são em vales e crateras além de escarpas e platôs.

Plaut diz que, “A hipótese é que toda a área foi coberta por uma camada de gelo durante um período climático diferente, e quando o clima se tornou seco, esses depósitos continuaram a existir somente onde eles possuíam uma cobertura de rochas que protegia o gelo da ação da atmosfera”.

Os pesquisadores planejam continuar com o mapeamento. Essas massas de gelo enterradas são uma fração significante do gelo não polar conhecido de Marte. O gelo pode conter um registro de condições ambientais na mesma época da deposição e do fluxo, fazendo dessas massas de gelo um possível alvo para futuras missões que tenham a capacidade de escavar o terreno.

Fonte: http://www.jpl.nasa.gov/news/news.cfm?release=2010-072&cid=release_2010-072&msource=2010072&tr=y&auid=6008436

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

  • Pingback: Jato 3.3 | World online cars review()

  • Excelente artigo, obrigado por partilhares

  • Adriano T Guimarães

    O QUE ACONTECEU COM MARTE, ESTUDAMOS O NOSSO FUTURO DA TERRA ALGUNS MILHARES DE ANO PARA FRENTE, VÊNUS SERÁ NOSSO FUTURO HABITAT OU MANDAREMOS EMBRIÕES CONGELADOS PARA OUTROS PLANETAS COMO OS ETES FIZERAM NO PASSADO, OLHANDO A HISTÓRIA, DESENHOS DE EXTRA-TERRESTRES, COM POSSIBILIDADE DE VIDA, COM ANDROIDES COM ASTRONAUTAS COM GENÉTICA MODIFICADA, PARA LONGEVIDADE DE 300 ANOS, PARA COMANDAR A NAVE ATÉ O SEU DESTINO FINAL SEM RETORNO…A NAVE SERÁ SEU UNIVERSO…COMO PERDIDOS NO ESPAÇO….ALGUNS EMBRIÕES FERTILIZADO PODERÃO NASCER PARA A CONTINUAÇÃO DA VIAGEM, MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO, VERDADEIROS NAVIOS, COM AGRICULTURA E GERAÇÃO DE OXIGÊNIO, HIDROGÊNIO E ÁGUA……PENSAR PROFESSORES, COM NAVES MENORES PARA REABASTECIMENTOS EM OUTROS PLANETAS E COMETAS….PENSAR PROFESSORES(AS)