Hubble Observa o Aglomerado Massivo da Galáxia: RXC J0232.2-4420

Space Today
11 jun 2018

Por Ned Oliveira

Os aglomerados de galáxias são algumas das estruturas mais massivas que podem ser encontradas no Universo.

Uma nova imagem do Telescópio Espacial Hubble da NASA / ESA mostra o RXC J0232.2-4420 , um enorme aglomerado de galáxias localizado a aproximadamente 3,5 bilhões de anos-luz de distância na constelação de Eridanus (Erídano).

Aglomerados de galáxias contêm milhares de galáxias de todas as idades, formas e tamanhos, totalizando uma massa milhares de vezes maior que a da Via Láctea.

A um tempo atrás acreditávamos ser as maiores estruturas do Universo, até que foram usurpados na década de 1980 pela descoberta de superaglomerados.

No entanto, os aglomerados têm uma coisa a qual se apegar; os superaglomerados não são mantidos juntos pela gravidade, então os aglomerados de galáxias ainda mantêm o título das maiores estruturas do universo ligadas pela gravidade.

A enorme influência gravitacional dos aglomerados de galáxias distorce o espaço ao seu redor de tal forma que eles podem ser usados ​​como lentes cósmicas gigantes que ampliam as galáxias distantes de fundo.

Estudar algumas das primeiras galáxias do Universo contará aos astrônomos mais sobre nossas origens cósmicas.

RXC J0232.2-4420 foi destaque em um estudo que se concentrou em aglomerados de galáxias que são fontes especialmente luminosas de raios-X .

O estudo procurou por luz difusa em torno das galáxias mais brilhantes, entre as galáxias mais massivas do Universo.

Esta luz difusa vem de estrelas intergalácticas espalhadas entre as galáxias constituintes do aglomerado e o objetivo do estudo foi explorar várias teorias para as origens dessas estrelas.

Uma teoria é que isso pode ter sido retirado de suas galáxias hospedeiras durante fusões e interações.

Esta imagem do RXC J0232.2-4420 foi obtida pelos instrumentos Advanced Camera for Surveys (ACS) eWide-Field Camera 3 (WFC3)do Hubble como parte de um programa de observação denominado Reionization Lensing Cluster Survey (RELICS).

RELICS visualizou 41 grandes aglomerados de galáxias ao longo de 390 órbitas do Hubble e 100 horas de observação do Telescópio Espacial Spitzer.

Crédito da imagem: NASA / ESA / Hubble / RELICS.

Fonte: http://www.sci-news.com/astronomy/hubble-galaxy-cluster-rxc-j0232-2-4420-06083.html

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.

X
Conheça a Loja do SpaceToday!