Gravidade Coletiva E Não O Planeta 9 Agita O Sistema Solar Externo – Space Today TV Ep.1292

Space Today
5 jun 2018

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!

http://www2.spacetodaystore.com

Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

—————————————————————————–

**** VAKINHA DOS ALUNOS DE PÓS EM ASTRONOMIA DA USP!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/astronomos-da-usp-precisam-de-apoio-para-ir-ao-observatorio-eso

AJUDE O FUTURO DA ASTRONOMIA NO BRASIL!!!

—————————————————————————–

**** TWITTER DO PROFESSOR JORGE MELENDEZ DA USP – SIGA AGORA!!!

https://twitter.com/DrJorgeMelendez

—————————————————————————–

Ficamos um tempo sem falar do Planeta 9, mas nas últimas semanas já falei duas vezes e hoje voltamos.

O tão famoso Planeta 9, existe, não existe, poderemos observá-lo e aí?

Bem, para quem não sabe da história, foi proposto com análise no alinhamento e na aglomeração de órbitas de objetos distantes do Sistema Solar, os chamados TNOs, objetos transetunianos e os KBOs, Objetos do Cinturão de Kuiper, que só a presença de um planeta com massa 10 vezes a massa da Terra poderia explicar essa situação.

A partir de então começaram vários trabalhos de todos os jeitos, simulações de todas as maneiras possíveis, já se chegoua cogitar que era um exoplaneta roubado, que formou perto e depois foi chutado para longe e por aí vai.

O grande problema, para confirmar, somente com a observação e essa ainda não veio e só deve vir com os telescópios de próxima geração, como mostrei aqui com o LSST.

enquanto isso não acontece, as simulações continuam e novas ideias podem surgir.

E já surgiu na verdade.

Nessa semana, entre 3 e 7 de Junho de 2018 está acontecendo o 232º congresso da sociedade astron6omica americana em Denver no colorado, e um trabalho apresentado foi sobre uma nova ideia para esse agrupamento de órbitas.

A ideia dos pesquisadores é que não existe Planeta 9.

Esses pesquisadores rodaram simulações e concluíram que a acumulação de pequenos encontros no decorrer das eras pode fazer com que os objetos assumam essas órbitas estranhas e elas se acumulem de um lado do sol, por exemplo.

A explicação é bem interessante, para esses pesquisadores, as órbitas desses objetos afastados são como ponteiros de um relógio, alguns objetos como os asteroides se movem como o ponteiro dos minutos de forma rápida, outros objetos maiores se movem como o ponteiro das horas, mais devagar, eventualmente esses ponteiros, ou melhor essas órbitas se encontram, então o que se pode estar vendo é esse agrupamento.

As órbitas dos corpos menores, quando encontra com as dos maiores pode gerar colisões interações e isso muda a órbita, até a forma, de oval para circular.

Sedna por exemplo, está solto dessa aglomeração, mas isso pode ter acontecido num encontro passado dessas órbitas e entào sedna foi chutado.

Outra coisa, essa nova explicação ajudaria a explicar a extinção dos dinossauros.

Esses encontros acontecem de forma ciclíca, e nesses encontros cometas poderiam ter sua órbita perturbada e serem mandados em direção ao sistema solar interno, um deles poderia bater na Terra a qualquer momento e extinguir a vida aqui.

Óbivo que tudo está no plano das simulações e especulações, mas a ciência vive disso, estudar, analisar, reanalisar, reformular as hipóteses, testar novamente e assim vai até um dia fecharmos o que acontece no nosso sistema solar.

E você o que acha, existe planeta 9 ou não?

fontes:

https://www.colorado.edu/today/2018/06/04/collective-gravity

https://www.sciencedaily.com/releases/2018/06/180604131719.htm

https://phys.org/news/2018-06-gravity-planet-orbits-detached.html

https://www.padrim.com.br/spacetoday

Seja meu Patrão:

http://www.patreon.com/spacetoday

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.

X
Conheça a Loja do SpaceToday!