Fortes Evidências De Que O Sol Primordial Era Muito Ativo São Encontradas em Meteorito

Space Today
1 ago 2018

Examinando cristais de gelo azul microscópicos do mineral hibonita presos dentro de um meteorito contrito carbonário, uma equipe internacional de cientistas foi capaz de descobrir como era o Sol antes da Terra se formar.

A equipe estudou o material do meteorito Murchison, denominado assim em homenagem à cidade australiana perto de onde ele caiu.

Usando um espectrômetro de massa avançado na Suíça, os pesquisadores, descobriram cristais de hibonita, muitos com menos de 100 mícron de diâmetro, presos dentro do meteorito.

Esses pequenos cristais se formaram a mais de 4.5 bilhões de anos atrás e a composição deles resulta de reações químicas que só seriam possível de terem ocorridos se o Sol primordial estivesse emitindo uma grande quantidade de partículas energéticas.

“Esses cristais preservam um registro de alguns dos primeiros eventos que aconteceram no Sistema Solar”, disse o líder do estudo o Dr. Levke Kööp, um pesquisador de pós-doutorado na Universidade de Chicago e um afiliado do Field Museum.

“E os cristais mesmo sendo muito pequenos eles ainda assim são capazes de reter gases nobres altamente voláteis que foram produzidos através da irradiação de um Sol novo a muito tempo atrás”.

Nos seus primeiros dias, antes dos planetas se formarem, o Sistema Solar era feito do Sol com um massivo disco de poeira e gás ao seu redor. A região do Sol era quente, com temperaturas acima dos 1500 graus Celsius.

À medida que o disco se esfriou, os primeiros minerais começaram a se formar, como os cristais azuis de hibonita.

Quando os cristais estavam recém-formados, o jovem Sol continuou a expelir flores, enviando prótons e outras partículas subatômicas para o espaço. Algumas dessas partículas atingiram os cristais de hibonita.

Quando os prótons atingiram os átomos de cálcio e alumínio nos cristais, os átomos se separaram em átomos menores de neônio e hélio. E o neônio e hélio permaneceram presos dentro dos cristais por bilhões de anos.

“O Sol era muito ativo no início da sua vida, ele tinha mais erupções e expelia uma corrente mais intensa de partículas carregadas. Eu penso como se fosse uma criança de três anos, que é super ativa”, disse o coautor Professor Philipp Heck da Universidade de Chicago e do Field Museum.

“Quase nada no Sistema Solar é velho o suficiente para confirmar realmente a atividade primordial do Sol, mas esses minerais são velhos o suficiente para isso. Eles provavelmente são os primeiros minerais que se formaram no Sistema Solar”.

Fonte:

[http://www.sci-news.com/astronomy/active-early-sun-06257.html]

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.