Exoplaneta Que Já Foi Chamado de Terra 2.0 Pode Nem Existir – Space Today TV Ep.1190

Space Today
11 abr 2018

Em 2015, um grupo de astrônomos usando os dados do telescópio espacial Kepler descobriu um exoplaneta chamado de Kepler-452b.

Logo esse exoplaneta chamou muito a atenção de todos, ele estaria localizado a cerca de 1400 anos-luz de distância da Terra, tinha 1.6 vezes o tamanho da Terra e orbitaria uma estrela parecida com o Sol, estrela essa que tinha 1.5 bilhão de anos de vida.

Devido a todas essas características muitos na época chamaram esse exoplaneta de o primo da terra.

Parecia que estávamos no caminho para encontrar a tão falada e esperada Terra 2.0.

Mas, e na astronomia sempre temos um mas para atrapalhar tudo, um estudo recente feito nos dados do Kepler mostrou que talvez o Kepler-452b não seja um exoplaneta e junto com ele muitos outros exoplanetas podem estar se transformando em ruído.

Os pesquisadores basicamente se debruçaram sobre os dados do Kepler, entenderam melhor os dados, redefiniram alguns tresholds, limites, e chegaram à seguinte conclusão.

A validação estatística é insuficiente para confirmar o Kepler-452b como planeta usando o nível de 99%, existe uma chance entre 16% e 92% que ele seja sim um planeta, dependendo do grau de confiabilidade que você queira impor aos dados.

Isso não só se aplica ao Kepler-452b, se aplica a qualquer exoplaneta que foi descoberto, que seja de tamanho parecido com a Terra e que tenha uma órbita maior que 200 dias.

Nos catálogos oficiais, o Kepler-452b ainda não foi reclassificcado, ou retirado da lista de exoplanetas, pois ainda aguardam novas refutações ou validações.

Existiria a chance agora em 18 de Abril do Hubble tentar observar o trânsito do exoplaneta, mas não se tem tempo suficiente para formular uma proposta e modificar a agenda de observação do Hubble, assim, essa validação terá que esperar até 8 Maio de 2019, a data do próximo trânsito.

Por isso, os métodos de análise de dados precisam sempre evoluir, para tentar acabar com essas ambiguidades e assim se ter um grau de certeza elevado da existências e ocorrência de certos fen6omenos.

Fonte:

http://www.iflscience.com/space/one-of-the-most-earthlike-worlds-weve-found-may-not-actually-exist/

https://www.scientificamerican.com/article/study-casts-doubt-on-existence-of-a-potential-earth-2-0/

Artigo:

https://arxiv.org/pdf/1803.11307.pdf

Padrim do Space Today Para a Volta das Lives!!!

https://www.padrim.com.br/spacetoday

Seja meu Patrão:

http://www.patreon.com/spacetoday

=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:

https://apoia.se/spacetoday

=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:

http://www.agenciamarcospontes.com.br

http://www.agenciamarcospontes.com.br/visita-observatorios-telescopios-eso-atacama-viagem.php

=====================================================

Seja meu Patrão:

http://www.patreon.com/spacetoday

=====================================================

Apoio e apresentação:

http://deviante.com.br

A nova casa do SciCast

=====================================================

Science Vlogs Brasil:

https://www.youtube.com/channel/UCqiD87j08pe5NYPZ-ncZw2w/featured

http://scienceblogs.com.br/sciencevlogs/

https://www.youtube.com/channel/UCqiD87j08pe5NYPZ-ncZw2w/channels?view=60

=====================================================

Meus contatos:

BLOG: http://www.spacetoday.com.br

FACEBOOK: http://www.facebook.com/spacetoday

TWITTER: http://twitter.com/spacetoday

YOUTUBE: http://www.youtube.com/spacetodaytv

Obrigado pela audiência e boa diversão!!!

=====================================================

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.

X
Conheça a Loja do SpaceToday!