Detectaram Um Novo Tipo de Onda Gravitacional?

Space Today
25 ago 2017

Users who have LIKED this post:

  • avatar

Todos aqui lembram das ondas gravitacionais?

Fiquem calmos, ainda não temos uma nova detecção, e vou explicar porque.

Bem, aquele resumo rápido, durante o ano de 2016, os pesquisadores do LIGO, anunciaram a detecção de 3 ondas gravitacionais, talvez o evento mais importante do ano de 2016 foi esse anúncio.

Todos lembram que o LIGO é um interferômetro laser de grande precisão, e que é composto por duas instalações, isso é excelente, pois, assim é possível fazer uma dupla verificação e acabar eliminando algumas ambiguidades, ruídos, etc…

Por outro lado, a falta de um terceiro detector, por exemplo, impede a localização exata no céu de onde vieram as ondas gravitacionais.

Outra coisa muito importante, o LIGO faz buscas numa frequência, onde só é possível detectar ondas gravitacionais resultantes da colisão de buracos negros de massa estelar. E as 3 detecções realizadas e divulgadas eram de buracos negros com massa estelar.

Porém, os pesquisadores sabem que as ondas gravitacionais podem ser geradas por outros tipos de fenômenos extremos no universo, por exemplo, a colisão de estrela de nêutrons, a colisão de buracos negros supermassivos e até mesmo o evento mais poderoso de que temos conhecimento, o Big Bang.

As fusões de buracos negros de massa estelar que geraram as ondas gravitacionais detectadas até hoje, não possuem uma contrapartida observável, isso quer dizer, como são buracos negros, de massa estelar, não conseguimos observar, e quando se fundem formam outro buraco negro que também não é observado.

No caso da fusão de estrelas de nêutrons já seria possível observar essa contrapartida da geração das ondas gravitacionais.

Pois bem. No dia 18 de Agosto, o astrônomo J. Craig Wheeler da Universidade do Texas em Austin postou um Twitter dizendo que o LIGO teria feito uma nova observação com uma contrapartida óptica, ou seja, que poderia ser observada.

Uma hora depois, Peter Yoachim da Universidade de Washington em Seatle mandou um Twitter dizendo que a detecção do LIGO teria sido da fusão de estrelas de nêutrons localizadas na galáxia NGC 4993 localizada na constelação de Hydra, a cerca de 130 milhões de anos-luz de distância da Terra.

Tudo isso criou um frisson no mundo astronômico e acadêmico, pois de acordo com a maioria dos pesquisadores, isso não deveria ter sido feito.

O ponto é que o Hubble, o Fermi, o Chandra, o VLT e todos os maiores telescópios do mundo que possuem suas observações de certa maneira públicas foram apontadas para essa galáxia, talvez a fim de confirmar esses rumores.

Até agora nenhum astrônomo confirmou o fenômeno.

E agora a busca por ondas gravitacionais ganhou uma nova ferramenta, chamada de VIRGO localizada na Europa e também vai atuar junto com o LIGO.

Caso isso seja verdade, o que acrescentaria termos detectados ondas gravitacionais de estrelas de nêutrons?

Essa detecção teria várias implicações importantes. Ajudaria a confirmar mais uma vez a Teoria Geral da Relatividade de Albert Einstein.

Seria uma colisão mais lenta que a de buracos negros, e as ondas gravitacionais seriam mais longas, demorando minutos. O que daria a oportunidade de uma análise mais detalhada delas.

Se elas gerassem uma explosão de raios-gamma ou uma explosão rápida de rádio, uma GRB ou uma FRB seria possível comprovar que essas explosões se originam mesmo da colisão de estrelas de nêutrons.

E quando se analise a onda gerada, é possível determinar detalhes do que as originou, assim os astrônomos poderiam aprender muito sobre a estrutura das estrelas de nêutrons algo que é ainda desconhecido.

Além disso as ondas gravitacionais poderiam dizer algo sobre o próximo estágio, será que essas estrelas de nêutrons dariam origem a um buraco negro, aí veríamos o nascimento de um ou dariam origem a outra estrela de nêutrons, ou seja, só teríamos ganhos.

Quando saberemos se isso é ou não verdade?

No dia 25 de Agosto, ou seja, hoje, o LIGO está encerrando essa rodada de análises, ele será fechado para ser atualizado e melhorado.

Os pesquisadores então irão se debruçar em cima dos dados observados e caso algo tenha sido detectado em breve teremos isso publicado.

Só nos resta aguardar e ficarmos de olho aqui no Space Today.

Fonte:

http://www.nature.com/news/rumours-swell-over-new-kind-of-gravitational-wave-sighting-1.22482

https://futurism.com/a-big-announcement-about-new-gravitational-waves-from-ligo-might-be-coming/

http://www.sciencealert.com/rumours-are-flying-that-a-big-gravitational-wave-announcement-is-imminent

https://www.scientificamerican.com/article/rumors-swell-over-new-kind-of-gravitational-wave-sighting/

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.