planet_9_art_1_-2

Astrônomos Estimam o Tamanho e a Temperatura do Planeta Nove

Space Today
7 abr 2016

Users who have LIKED this post:

  • avatar

planet_9_art_1_-2

Astrofísicos na Universidade de Bern modelaram a evolução de um planeta na região mais externa do Sistema Solar. Eles estimaram que o objeto teria um raio equivalente a 3.7 vezes o raio da Terra, e uma temperatura de -226 graus Celsius.

Qual o tamanho e quão brilhante é o Planeta Nove, se ele existir? Qual a sua temperatura e qual telescópio poderá encontra-lo? Essas foram questões que Christoph Mordasini, professor na Universidadede Bern, e Esther Linder sua aluna de doutorado queriam responder quando eles ouviram sobre a possibilidade da existência de um novo planeta no Sistema Solar, sugerido por Konstantin Batygin e Mike Brown, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena.

Os cientistas suíços são especialistas em modelar a evolução dos planetas. Eles normalmente estudam a formação de exoplanetas jovens em discos ao redor de outras estrelas a anos-luz de distância da Terra e a possibilidade de se fazer imagens diretas desses objetos no futuro com o Telescópio Espacial James Webb. Para eles, o Planeta Nove é um objeto próximo, embora seja 700 vezes mais distante do que a Terra é do Sol.

Os astrofísicos assumiram que o Planeta Nove é uma versão menor de Urano e Netuno, um pequeno gigante gasoso, com um envelope de hidrogênio e hélio. Com seu modelo de evolução planetária, eles calcularam como parâmetros como o raio planetário ou o brilho se desenvolveu com o passar do tempo desde que o Sistema Solar se formou a cerca de 4.6 bilhões de anos atrás.

2_20160404_EstherLinder_ChristophMordasini_1200p

Os cientistas concluíram que um planeta com uma massa projetada de cerca de 10 vezes a massa da Terra, teria atualmente um raio equivalente a 3.7 vezes o raio da Terra. Sua temperatura seria de -226 graus Celsius. Isso significa que a emissão do planeta é dominada pelo resfriamento de seu núcleo, caso contrário sua temperatura seria de apenas 10 Kelvin, ou seja, 10 graus acima do zero absoluto. Sua potência intrínseca é cerca de 1000 vezes maior do que a sua potência de absorção. A luz solar refletida contribui somente para uma pequena parte da radiação total que poderia ser detectada. Isso também significa que o planeta é mais brilhante no infravermelho do que na luz visível. Com esse estudo, o candidato a Planeta Nove é mais do que somente um ponto simples, ele começa a ganhar forma e propriedades físicas.

Os pesquisadores também verificaram se seus resultados explicam por que o Planeta Nove não foi detectado por nenhum telescópio ainda. Eles calcularam o brilho de planetas menores e maiores em diferentes órbitas. Eles concluíram que as pesquisas do céu realizadas no passado tinham somente uma pequena chance de detectar um planeta com uma massa equivalente a 20 vezes a massa da Terra ou menos, especialmente se o planeta se encontrasse no ponto mais distante de sua órbita com relação ao Sol. Mas o WISE da NASA podia detectar um planeta com uma massa equivalente a 50 vezes a massa da Terra ou mais. Isso coloca um interessante limite superior de massa para o planeta.

De acordo com os cientistas, futuros telescópios como o Large Synoptic Survey Telescope que está em construção perto de Cerro Tololo no Chile, ou pesquisas dedicadas devem ser capazes de encontrar ou de eliminar candidatos ao Planeta Nove. Essa é uma perspectiva animadora.

Fonte:

http://www.spaceanswers.com/news/astronomers-estimate-size-and-temperature-of-planet-nine/

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários