Astrobiólogos Dizem Que Vida Extraterrestre Pode Se Extinguir Rapidamente no Universo

Space Today
25 jan 2016

Users who have LIKED this post:

  • avatar

image_3583e-Sombrero-Galaxy

De acordo com os astrobiólogos Charley Lineweaver e Aditya Chorpa, a vida em outros planetas provavelmente tem sido breve e tornou-se extinta rapidamente.

“O universo é provavelmente preenchido com planetas habitáveis, e muitos cientistas acreditam que esses planetas são habitados por alienígenas. O início da vida é algo frágil, por isso, nós acreditamos que ela raramente se desenvolve rápida o suficiente para sobreviver”, disse o Dr. Chopra, que é o primeiro autor de um artigo publicado na revista Astrobiology.

“A maioria dos ambientes planetários iniciais são instáveis. Para se produzir um planeta habitável, a forma de vida precisa regular os gases de efeito estuda, bem como a água e o dióxido de carbono para manter a temperatura da superfície estável”.
A cerca de 4 bilhões de anos atrás, a Terra e os outros planetas terrestres no nosso Sistema Solar podiam ter sido todos habitáveis.

Contudo, um bilhão de anos depois da formação, Vênus se tornou um lugar muito quente, e Marte um lugar muito frio. Uma vida microbiana inicial nesses dois planetas, se é que ela existiu, falhou em se estabilizar rapidamente mudando o ambiente, de acordo com o Professor Lineweaver. “A vida na Terra provavelmente teve um papel importante em estabilizar o clima do planeta”.

O Dr. Chopra disse que a teoria resolve um problema antigo. O mistério de por que nós não encontramos sinais de vida de alienígenas, pode ter menos a ver com probabilidade da origem da vida ou da inteligência e mais a ver com a raridade da rápid emergência da regulação biológica dos ciclos de realimentação nas superfícies planetárias”.

Em planetas terrestres úmidos, com ingredientes e fontes de energia necessárias para a vida, ela parece ser onipresente, contudo, como o físico Enrico Fermi apontou em 1950, nenhum sinal de vida extraterrestre foi ainda encontrado.

Uma solução plausível para o paradoxo de Fermi é a extinção quase que universal acontecida no começo, algo que os cientistas têm chamado de Gargalo Gaiano.

“Os pré-requisitos e ingredientes para a vida parecem ser abundantes no universo. Contudo, o universo não parece ter tanta vida assim. A explicação mais comum para isso é a baixa probabilidade para a emergência da vida (um gargalo emergencial), notoriamente devido à intrigada receita molecular necessária”, disse o astrofísico.

“Nós apresentamos uma explicação alternativa para o Gargalo Gaiano: se a vida emerge em um planeta, ela somente se desenvolve raramente rápida o suficiente para regular os gases de efeito estufa e o albedo, se ela manter as temperaturas na superfície compatíveis com a água líquida e com a habitabilidade”.

“Esse Gargalo Gaiano sugere que (i) a extinção é um padrão cósmico para a maior parte da vida que emergiu na superfície de planetas rochosos úmidos no universo e (ii) os planetas rochosos precisam ser habitados para permanecerem habitáveis”.

The case for_a_gaian_bottleneck_the_biology_of_habitability from Sérgio Sacani

Fonte:

http://www.sci-news.com/astronomy/extraterrestrials-may-all-be-extinct-03583.html

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários